sexta-feira, 11 de maio de 2007

Livro - "Bordado da Fama - Uma biografia de Dener", por Carlos Dória - 'Curiosa Sensação' | por Jamill

A sensação é mágica, marcante, definitiva. Ler o livro "Bordado da Fama - Uma biografia de Dener", escrito pelo craque Carlos Dória e publicado pela Editora SENAC, faz você ter 'saudades dos tempos que não viveu' - pelo menos foi isso que me aconteceu. Foi a quinta vez que li o livro, pois sempre repito tudo o que eu gosto. Eu conhecia fragmentos sobre o Dener Pamplona de Abreu, reportagens antigas, videos, o primeiro livro dele ('Dener, O Luxo', de 1972, pela Editora Laudes), uma coisa aqui, outra acolá. O livro de Carlos Dória revela, sem cobrança nem crítica, a atmosfera Dener. O leitor que formule suas próprias conclusões, porque o livro apenas apresenta o mito. A banalização da moda, no Brasil, vai cada vez mais se alargando. Infelizmente, os criadores de moda da geração de hoje não se tocam que aparência é tão importante quanto 'função'... O prazer de uma linda e exclusiva roupa, em geral, só vem lá de fora. Você assiste um desfile brasileiro apontado como 'novidade', mas se revirar a moda internacional - e muitas vezes nem é preciso muito trabalho - vai descobrir de onde surgiu. Mas nem sempre foi assim. Dener Pamplona de Abreu é o ápice da alta moda brasileira, suas criações não expressavam apenas bom gosto 'funcional', elas expressavam arte, sofisticação, exclusividade e a própria alma do Dener. Nada, em matéria de moda brasileira, se compara. Revirando meus arquivos de moda, percebi que mulheres elegantes da época assumiam seu 'lado Dener' sempre que vestiam uma criação desse magnífico costureiro, como uma incorporação. E isso era muito chique, porque era o reflexo do bom gosto de Dener. Agora, se você me perguntar como ele conseguia imprimir, em todos os aspéctos, sua 'assinatura' numa cliente (?), a resposta é uma só: mágica. A mesma mágica que Yves Saint Laurent, Hubert de Givenchy, Valentino, Coco Chanel e outros 'grandes' naturalmente tinham e eternizaram. A importância desse livro é enorme, histórica. Além de apresentar o Dener e fazer permanecer a história desse mito, dessa estrela da moda abarrotada de cultura, sofisticação e arte, o livro nos faz reviver esse Brasil de beleza, luxo e muita autenticidade - muita elegância. Se você tem um presente para dar, não escolha outro, dê "Bordado da Fama - Uma biografia de Dener" e colabore para que permaneça o primeiro, único e verdadeiro toque de requinte na moda - e moda é arte, cultura - de um país de Terceiro Mundo.

Por Jamill Barbosa Ferreira.


[Fotografias: livro "Bordado da Fama - Uma biografia de Dener", Carlos Dória, Editora SENAC, 1998, São Paulo e o livro "Dener, O Luxo", Dener Pamplona de Abreu, Editora Laudes, 1972, Rio de Janeiro.]