sexta-feira, 21 de dezembro de 2007

Moda - Modismo Europeu Para o Réveillon Brasileiro | Réveillon 2007/2008


A moda está tão confusa que dá até tristeza. Complica também você aceitar ir ver um desfile, mesmo nos maiores centros da moda no Brasil, porque é tudo sempre a mesma receita. Se você acompanha o prêt-à-porter internacional, tudo que passa no Brasil acaba não sendo novidade. Então, mesmo assim, você vai e aplaude, mas tem sempre a sensação de que falta alguma coisa... Talento talvez? Pode ser, mas pode estar na questão da informação dos consumidores de moda. Então, você vai num casamento e vai ver uma pessoa de jeans, um decote grande, outro com as costuras do terno descendo pelos braços. A situação está muito complicada. Está cada vez mais difícil manter o ‘chique’, seguindo tudo que aparece hoje em dia. Bom, como sempre sou otimista, vamos ao que interessa: o figurino para o final de ano. Não é pelo Natal e réveillon que você vai dar prioridade a cor branca. Se você é católico, a superstição não existe. O que existe é a beleza, o bem-estar. Se você vai numa festa temática que pede branco ou vai atirar flores no mar como fazem no Rio e Salvador, você vai acabar no branco, porque ficou uma coisa assim quase de tradição e não de superstição – qualquer coisa como colocar fardamento e ir para escola, digamos. As sugestões são ideais para Rio, São Paulo, Recife, Brasília, Salvador e Belo Horizonte. Então, mesmo sendo bem complicado comentar uma coisa que já veio uma, duas, vinte vezes; vamos aos comentários individuais:
.
1 – Esse vestido Diane von Furstenberg é aquela coisa balonê, muita mulher não gosta, mas esse modelo está bem simpático. Só cabe bem na mulher muito magra. Ideal para cidades como Rio e Salvador, para você ir numa festa particular de réveillon. A perna de fora faz essa moda sexy;
.
2 – Vestido Emporio Armani que não é nenhuma novidade, porque isso já vem batendo há décadas. Mas, se permanece é porque é bem bonito. E é bonito mesmo. Fica ótimo para a mulher que vai passar no Rio, Recife, Guarujá. Atualmente é tudo muito curto, parece uma revolução contra os comprimentos mais longos;
.
3 – Eis um vestido muito simples com estampa de joaninha, que para meu gosto é dos mais bonitos insetos e já foi tema de várias coleções de jóias feitas por mim. Claro que você pode jogar fora a joaninha e usar vestido com gato, borboleta, o que você mais gostar. Gostei da simplicidade, gostei ainda mais da idéia do bicho estampado desse Diane von Furstenberg. Você até pode achar que visualmente é uma coisa bem mulambenta, mas é bem prático para quem vai entrar 2008 com muita tranqüilidade numa casa de praia longe da cidade, ou mesmo num apartamento na Atlântica, porque a simplicidade sempre cabe em qualquer lugar;
.
4 – Outro Diane von Furstenberg muito simples e bonito. Funciona como o modelo com a joaninha, porém, é uma coisa de ‘Turma da Mônica’. Esse vestido fica muito bem para São Paulo, Rio, Recife, todas as cidades, porque é clássico e tudo que é clássico é perfeito;
.
5 – Esse Carolina Herrera é uma produção bem bonita e sexy para uma festa social. Novamente é um modelo que entra em qualquer cidade, porque tem linhas clássicas e o comprimento, assim como todos os outros, varia de acordo com a vontade da cliente e as meias dão um toque de sofisticação à roupa;
.
6 – É bem bonito esse modelo da Emporio Armani. Já vi a Paris Hilton com um desse numa revista americana. É um modelo simples, mas funciona para a mulher sexy aceitar convite para festa particular, uma coisa bem bonita em volta da piscina, com vista para o mar. Ou mesmo num grande salão paulista, longe da água. Tem atmosfera novaiorquina;
.
7 – A sandália é horrível e é feia a produção com meia rasgada. Acho muito feio mulher com os dedos de fora. Mas, como o assunto é réveillon... E muita gente passa na praia mesmo, na areia... Enfim, uma sandália mais delicada ou mesmo descalça para atirar flores no mar de Copacabana, no mar da Bahia. Mas esse vestido Anna Sui não é específico para ficar na areia, Entra muito bem numa festa particular do tipo open-house;
.
8 – O vestido clássico Diane von Furstenberg está bem bonito – mesmo com sandália. Funciona como o número 2, a beleza simplificada, ideal para o verão e tem esse brilho dourado que é uma tendência para esta estação;
.
9 – Procurei uma coisa nacional que entrasse bem para uma festa social de réveillon e esse vestido Ronaldo Ésper, apesar de ser engordativo com essas listras horizontais, é um modelo simples e bonito para uma festa social. Claro que por conta das listras, a mulher tem de ser muito magra, a menos que ela não se importe em parecer mais gorda. A cauda é sinal de que só se usa se for festa black-tie (homens de smoking), algo como o baile que acontece no Copacabana Palace, digamos;
.
10 – O vestido Chanel é bonito e entra bem em qualquer cidade, mas essa calça por baixo está uma produção bem feia. Com brincão, meia e sapato de salto alto, entraria nas mesmas festas do vestido de número 5;
.
11 – Uma coisa esportiva e despreocupada esse Balenciaga, ideal para quem adora cor e tem personalidade bem atrevida – porque mesmo que a pessoa não seja atrevida, vai passar a ser usando um vestido tão estampado. Gosto muito de tudo que o Ghesquière faz e ele é para mim um dos mais importantes estilistas da atualidade. Sem contar que é um dos mais elegantes homens de Paris. Eu aconselharia colocar sapatilhas;
.
12 – Outro vestido Emporio Armani, bem simples, na linha do número 6. Gostei de tudo: cores, produção. Está perfeito. Só que raramente funciona para a mulher comprometida, porque não acho que são todos os namorados que se sentiriam bem com uma mulher tão decotada e com as pernas de fora. Claro que os tempos são de uma liberdade bem aparente em tudo e você conhece seu namorado, marido;
.
13 – Outro vestido Carolina Herrera, mais longo, bonito para ir numa festa em qualquer cidade, num casamento, é um vestido muito fácil;
.
14 – Muito dourado, cromado, listras claras e escuras como recurso para alargar o quadril nesse Dolce & Gabanna. É uma produção que combina bem com a fashion victim brasileira, porque fica uma coisa bem enfeitada para uma festa ou evita os colares e os brilhos e sai para jantar com o namorado. É um vestido bonito, simples, ao mesmo tempo em que alarga o quadril, ele alonga o pescoço, só que tem linhas que derrubam os ombros.

Nenhum comentário: