sexta-feira, 7 de dezembro de 2007

"Soy Cafona!" | Viajando com Malas Novas

Não há coisa mais cafona, em matéria de viagem, do que usar mala nova – se é viagem internacional, então, o negócio piora. Aliás, qualquer acessório com cara de novo é muito, mas muito cafona. Até hoje, uso as mesmas malas de quando eu era adolescente. Quando uma pessoa compra um conjunto de malas para ostentar a grife, acaba não sabendo que a grife representa qualidade e não ostentação. Então, não é coisa descartável, que tenha de trocar todo o tempo; é para a mala durar muito mesmo, só isso. Há muita coisa na vida que é para sempre: sapato, roupa, mala. Se você está começando agora, no meio dessa onda "nouvelle riche", e acabou de comprar uma mala bem nova, trate de envelhecê-la. Qualquer coisa vale. Ligue para alguém em Manaus ou Porto Alegre, combine tudo, encha a mala com papel de embrulho e despache-a para lá muito bem embalada. Em seguida, a pessoa contatada despacha de volta. Ou, quando tiver de ir ao supermercado, ponha a mala nova no porta-malas com as compras por cima. Encher a mala de coisas bem pesadas e atirá-la escadaria abaixo duas vezes, três, quatro vezes. Cada um que encontre uma saída. Depois de bem surrada, marcada, aí sim, você mantém ela bem guardada para as viagens, recheada com papel. Uma beleza! Agora, se você adora usar mala nova, coisa reluzente de tão nova, fazendo toda essa questão de mostrar que acabou de comprar e que está viajando, que acha isso uma coisa assim sensacional, é um direito seu; mas, trate de colocar um dente de ouro para entrar bem no clima.

Nenhum comentário: