sexta-feira, 11 de janeiro de 2008

Moda – Fashion Rio & TNG | outono-inverno 2008

Lembro bem da primeira roupa TNG que entrou no meu armário, foi quando ganhei de presente uma camisa bem bonita. Eu gostei tanto que dois dias depois mandei buscar uma mala de novidades da marca para ver e comprar. É roupa ideal para o dia-a-dia, tem preço popular e a qualidade é nota 10, numa modernidade assim, ótima. Qualquer pessoa, mesmo quem não está nada ligado em moda, usando TNG fica muito bem para o dia-a-dia. A marca do Tito Bessa, que já trouxe a Naomi Campbell e a miss Natália Guimarães para a passarela, dessa vez, no Salão Corcovado, em desfile que fechou o dia do Fashion Rio, convidou o casal Lázaro Ramos e a Taís Araújo – um casal de talento, simpatia e animação. As roupas caíram numa invenção mergulhada em cores e passada pela intenção oriental. Muitas calças justas, que para meu gosto eu não aprovo. Gostei de várias coisas. Aqui e ali que uma peça voltava no tempo. Tirando a produção com misturas, muitas peças são básicas. Adoro produção bem cheia, mesmo com todas aquelas peças sobrepostas – as cores, várias misturadas, combinavam. Algumas misturadas tornavam a produção bem engordativa, sobretudo o que fazia lembrar moto – com capacete e tudo. A passarela era quase um asfalto, apontando para os fotógrafos... Gostei dos quimonos acetinados e faixas, pois eu adotei o quimono há 5 anos. A alfaiataria estava presente, porém, com mangas largas – justamente as mangas de camisas deveriam ser mais justas e não as calças, mas, enfim... Vestidos curtos e justos, mas muito bem alinhados. Vestidos aliados à shortinhos, botas, peças plásticas/transparentes. Zero de exibição em decotes – aqui e ali alguma coisa, como um umbigo de fora. Acetinados e outros não, que iam dos alaranjados, rosas e aqueles tons que confundem entre verde clarinho e amarelo, era tudo sempre baseado num cinza, preto, marrom, verde escuro... Voltando sobre alfaiataria, que gosto, apresentaram peças xadrezadas e listradas. A TNG deixa claro no desfile que as peças estão lá e que o cliente, por conta própria, fará seu próprio estilo nessa moda ultra-democrática nas cores e misturas.
.

Fotos: Ricardo Leal e arquivo pessoal.

Um comentário:

Camilla Lima disse...

Gostei muito do seu blog...é a primeira vez que visito.
Muito claro e direto, é bem objetivo e de fácil compreensão.