sexta-feira, 26 de setembro de 2008

Livro - FABULOUS FROCKS e o Melhor Prazer do Vestuário de Mundo.

Eu gosto muito de ‘passear’ pela história do vestuário de mundo... Às vezes mergulho tão fundo que, em matéria de moda, descrevo o passado como presente. Essa semana, conversando com meu ídolo, Carmen Mayrink Veiga – que para minha alegria e meu orgulho, lê meus artigos do blog –, ela me alertou: “Jamill, você fala da Diana Vreeland como se ela fosse viva”. É verdade... E a opinião da Carmen Mayrink Veiga tem enorme importância para mim e para qualquer pessoa da moda que tem juízo – foi um alerta certeiro. Reli, então, alguns de meus textos e lá estavam minhas palavras apontando Mme. Vreeland como se ela estivesse fisicamente viva. Agora estou atento para corrigir. Como será que isso acontece? Acompanhar artisticamente o vestuário de mundo também é se abastecer dessa sensação de uma unidade de tempo, onde tudo permanece... Uma dessas sensações de entronização no tempo e do prazer em moda está no livro 'Fabulous Frocks', que apresenta alguns dos principais vestidos do mundo. O mais fascinante, porém, é estar atento às mulheres que vestiram essas peças. As pessoas precisam estar atentas não só às top models que desfilam vestidos da alta costura numa passarela, as pessoas precisam estar atentas às mulheres da primeira fila que vão abastecer seus armários com esses vestidos. Há alguns anos o W publicou na capa um belíssimo vestido criado por Yves Saint Laurent (crepe emborrachado shocking-pink com laços de veludo no ombro e na coxa), que a Carmen Mayrink Veiga usou na posse do Presidente Figueiredo, e que foi considerado pelo próprio costureiro como o vestido mais bonito que ele já fez. É fascinante o mundo da mulher que tem uma bagagem de vivência na moda, na alta moda. Então, esse livro é imperdível, é essencial para quem quer viajar por essa mágica e também para os nomes atuais da moda que jamais tiveram, na prática, uma experiência tão magnífica... Mas que podem enriquecer a teoria. Muita gente está de olho em 'Fabulous Frocks' e sua mensagem de estilo, de arte, de experiência em vestuário. Não posso deixar de dizer que é belíssima a foto da Linda Evangelista com um Valentino de 1992 que se compõe no preto e no branco, a Princesa Diana subindo as escadas da igreja. É preciso ter porte para certos vestidos, a maneira como uma mulher caminha, o charme dos gestos, o desenho do corpo e a elegância natural enriquecem uma roupa. Antigamente era tudo tão mais bonito... Talvez a principal função do livro seja nos acostumar com a melhor parte do novo – os lindos vestidos (re-)criados por Vivienne Westwood e Alexander McQueen, por exemplo –, juntando tudo nesse tipo de arquivo que, sem dúvida nenhuma, nos faz refletir sobre os caminhos da moda e, às vezes, também nos entusiasma tanto que nos confundimos com o tempo, pelo puro prazer da sensação, mesmo 'visionária', de que nada de bonito acabou.

Fabulous Frocks
Sarah Gristwood e Jane Eastoe
Editora Pavilion Books.

terça-feira, 23 de setembro de 2008

Exposição – JEFF KOONS e Versailles: Exibicionismo Contemporâneo.

Acho muito bacana que as pessoas queiram sempre atribuir a Marie Antoinette e à atmosfera de Versailles um ar de modernidade, no mínimo de contemporaneidade. Talvez seja uma maneira de entrar na história, sentir e trazer uma época que sempre desperta interesse pelo mundo todo. Aconteceu no filme de Sofia Coppola e eu achei uma maravilha aquela visão artística dela com todas as músicas modernas e o instante do tênis na prova dos sapatos, por exemplo. Mas não pára aí não... A vez é do artista plástico norte-americano Jeff Koons, famoso pela expressão kitsch que tomou as dependências do primeiro pavilhão do castelo. Muita gente considerando “uma ofensa à tradição cultural francesa”... Cada um tem seus motivos. Em minha opinião, e tenho lido tanto sobre a realeza francesa com todas as extravagâncias que incluíam até uma linha de móveis apropriados para mulheres com vestidos tão exagerados, essa exposição revela muito da mentalidade de exageros da época, porém, de uma maneira mais sutil: uma ostentação de coisas simples, como o inoxidável ‘Balloon Dog’, um ‘cachorrinho’ metalizado em vermelho como se fosse de bexiga, simbolizando a infância no meio da Sala de Hércules, entre dois quadros obviamente clássicos, um deles é 'Festim em casa de Simão'. Adorei! No Salão de Vênus há uma estátua de porcelana em tamanho real do Michael Jackson em estilo neobarroco – extremamente cafona, mas muito divertido e criativo. O 'Split Rocker', com mais de 10 metros de altura, no jardim da Orangerie, é uma escultura feita com 90 mil rosas. A arte contemporânea de Koons pode não ter agradado a muita gente, mas é divertida, nos convida à interpretação e, sobretudo, Versailles que não dispensava exagero nenhum, está aí mais atual do que nunca para você ver – até o dia 14 de dezembro – e contar.


Fotografias: Jeff Koons posando diante do 'Split Rocker' , na sequência: 'Balloon Dog', 'Hanging Heart', 'Michael Jackson' neobarroco e o 'Split Rocker' no jardim da orangerie.

segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Click – ANTONIA FRERING na Revista e na TV

Uma das mulheres mais bonitas do Brasil, a atriz Antonia Mayrink Veiga Frering, filha da linda e elegante jet-setter Carmen Mayrink Veiga, estampa a capa da Revista Joyce Pascowitch deste mês de setembro, fotografada por André Schiliró. Antonia mora em Londres e ultimamente, nas vindas ao Brasil, gravou cenas de sua participação na novela ‘Três Irmãs’, que estréia hoje na TV Globo... Ninguém vai perder.


Foto: Antonia por André Schiliró - Revista Joyce Pascowitch.

quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Prêt-à-Porter - MARC JACOBS e o 'Country Chique' Pelos Anos 40 | New York Fashion Week 2008/2009

Perfeita a coleção apresentada por Marc Jacobs na New York Fashion Week. Apesar de ser atmosfera country, o resultado foi muito bonito e chique. A silhueta revela uma passada pelos anos 40, os recursos da moda enaltecem a importância do corpo alto e ainda trazem ombros equilibradíssimos e cintura alta. Tudo feito para entrar no armário de uma mulher cosmopolita, rica e verdadeiramente chique! Vestidos e combinações em tecidos especiais, cheios de movimento e leveza com muito brilho. A gente nota todo um cuidado especial com detalhes. Estampas modernas e essenciais. A apresentação conta com pulseiras pesadas e o uso de chapéus que complementam o estilo, passando numa perfeita releitura, entrando muito bem na onda da moda atual. O resultado é uma seqüência de looks atemporais – cabendo no estilo de avós, mães, filhas e das fashion-victims que retiram costelas e fazem muitas plásticas – aliados a uma gama de cores muito bonitas mesmo. Selecionei os 15 modelos mais bonitos da coleção, apropriados para inúmeras situações da vida real – almoços, jantares, casamentos, etc. – e não apenas como um show comercial de passarela. Ele está de parabéns. No final, uma arranhada braba: como tentativa de causar surpresa e timidamente tentando seguir o caminho usado por John Galliano, no final do desfile Marc Jacobs apresentou-se usando saia, mas não combinou com ele, mas não tem nada a ver com ser peça feminina ou masculina, ainda mais nos tempos de hoje; não combinou porque ele ficou com o quadril muito largo, e ainda mais baixinho; não custava nada ter ido de calça e blazer. No mais, hoje em dia, homem usando saia não faz sucesso.




quarta-feira, 10 de setembro de 2008

Jóias – As Pérolas da Rainha

Acho bem bonito quando um homem dá de presente um colar de pérolas para a mãe, avó, mulher ou namorada. Vejo isso sempre pela atitude. Pérolas são elegantes, discretas, chiques, sobretudo quando quem as usa não tem intenção de ostentação... As pérolas legítimas são artigos tão luxuosos e caros que o pessoal interessado em comércio fez entrar essa onda da pérola cultivada. Como estudo tudo que me interessa, fiquei ainda mais encantado quando aprendi que a pérola natural tem o interior todo formado por camadas que se estendem do centro às extremidades – como uma cebola ou um tronco de árvore, por exemplo. Não preciso nem dizer que as pérolas são formadas durante décadas dentro das ostras e não são todas as ostras que têm não; em geral, é preciso que se analise milhares de ostras para se conseguir uma única pérola. Depois vem a seleção por tamanho, brilho... Um luxo! Enquanto que as pérolas cultivadas – essa técnica desenvolvida no Japão em 1910 – são madrepérolas (núcleos) cuidadosamente colocadas dentro das ostras, junto a um pequeno pedacinho de músculo de uma outra ostra; então, isso causa um tipo de irritação na ostra que reage cobrindo o núcleo com material perlífero. A Rainha Elizabeth I da Inglaterra (ilustração) sempre fazia suas aparições públicas coberta por belos e gigantescos colares de pérolas. E se aprontava toda com pérolas nos cabelos, possuía imensa coleção de vestidos cuidadosamente bordados com lindas pérolas - uma beleza! Algumas dessas pérolas foram consideradas as mais bonitas do mundo e pertenceram a Rainha Mary, “A Sanguinária”. Como saber se uma pérola é legítima ou cultivada? Os especialistas fazem Raio X e de imediato identificam. Na dúvida, ninguém vai sair por ai comprando sem que ela tenha uma boa assinatura, é daí que vem a importância das grandes grifes de jóias, que representam muita qualidade acima de tudo, e que não tem nada a ver com ostentação. Antes de aprender muita coisa sobre essa pedra magnífica, eu já gostava das pérolas por elas serem as únicas pedras preciosas que dispensam a arte humana através de lapidação, etc e tal. Elas têm ‘personalidade’ – é isso. Eu realmente penso que devemos aprender tudo que podemos sobre o que nos interessa, acho que o mundo de cada pessoa se torna maior na medida em que ela aprende... Digamos que antes de saber tanto sobre as pérolas o meu mundo era menor, assim como na infância, antes de ler poemas e de visitar museus também era menor. Somos responsáveis pela classificação de informações que absorvemos e que vão construindo tudo o que somos. Se você se enche de qualidade, passará exatamente muita qualidade para seus amigos, para as pessoas que tiverem a chance da convivência com você e eu acho isso muito importante. E, em matéria de jóia, e se puder, saberá escolher um legítimo colar de pérolas para presentear ou livrar-se de uma peça que é passada como legítima.

sexta-feira, 5 de setembro de 2008

Click - A Humanidade na Pele de um Mito | Gabrielle Chanel por Richard Avedon

Pouca coisa se compara ao impacto de uma decepção... Quando Richard Avedon, um dos maiores nomes da fotografia do mundo, fotografou Gabrielle Chanel, a grande dama da moda não fazia idéia de que o resultado da foto, além de não lhe agradar em nada, ainda seria publicado mesmo sem sua vontade. Particularmente não vejo nada demais na foto, até tem uma expressão artística muito forte que grita: ‘veja, Chanel é humana!’ Porém, em matéria de moda, quem quer ser um humano comum? Aposto que ela preferiria posar de pé com mão na cintura, um cigarro na outra mão e fazendo charme - que sempre a deixou muito bem mesmo. Bom, só ela poderia saber... Quando Avedon mostrou a foto para Coco Chanel, ela muito calmamente – mas com firmeza – lhe teria pedido para que não publicasse e que desse um fim a foto. Contrariando a amiga, a foto foi publicada, divulgada pelo próprio fotógrafo. Que maldade! O que verdadeiramente importa, diante dessa falta de delicadeza do Avedon, é que mesmo numa foto artística onde Chanel é mostrada com linhas de expressão tão acentuadas, ela continua sendo quem sempre foi: um mito da/na moda. E é nisso que está a graça, é nisso que está a maior beleza.

quinta-feira, 4 de setembro de 2008

Convite e Moda - Os 10 Anos da Moda Expressionista de GEOVÁ RODRIGUES

Fiquei muito feliz com o convite para ver o desfile primavera-verão 2009 do Geová Rodrigues na semana de moda de Nova York, sábado 06 de setembro na Moeller Snow Galery, quando ele vai comemorar os 10 anos de carreira. Acho geniais as coisas que ele faz, desde aquele evento do carro, as criações mega-artísticas e toda a habilidade de transformar coisas inesperadas em peças bem curiosas, bonitas e modernas – além até: futuristas. A gente vai melhorando com o tempo, é verdade, e o Geová vai passar uma coleção que mostra bem essa evolução criativa, com uma expressão sobre a técnica e o ato da construção da roupa. Já fui avisado que haverá muito bordado à mão, volumes... Obviamente que a mulher que vai usar suas criações é, antes de tudo, uma mulher de muita personalidade, porque as peças sempre foram fortes... Sua moda é expressionista, mergulhando mesmo nas artes plásticas e criando uma atmosfera bem peculiar. Aposto que a Fernanda Tavarez, amiga dele, vai estar no desfile. Adorei o convite com pernas de manequins e bonecos num cenário urbano by Paul Eustace.
Fotos: Warwick Saint.