quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

FELIZ 2010 PARA TODOS!

Noite de réveillon. Daqui a pouco vou ficar bem bonito. É importante que sejamos exteriormente bonitos, principalmente para alimentar a vaidade, enfim; porém, com o tempo a gente vai percebendo que não é apenas a beleza física que nos faz sentir bem, é quando somos valorizados pelo que sabemos fazer, pelos dons que temos e que não podem ser perdidos. Dou muita atenção a quem me percebe pelo que sei fazer e você, que visita meu blog e me escreve e-mails, tem minha atenção. Eu não tenho superstição com cor, nenhuma mania, mas participo da confraternização, festa; vejo os fogos e espero que cada um que gosta da mudança de calendário possa ter a consciência de que um ano novo de verdade é quando nos prontificamos a acertar mais vezes em tudo, em amarmos a nós mesmos e aos que nos amam. Muita fé e muita saúde. Que possamos exercer mais a caridade pelos necessitados (pessoas e animais). Que possamos ser pessoas especiais e únicas para quem amamos. Um beijão em você que visita meu blog. Feliz 2010!

domingo, 27 de dezembro de 2009

CARMEN MAYRINK VEIGA defende a causa dos cadeirantes, por HILDEGARD ANGEL

Estou muito feliz. Ontem, assim como no dia de Natal, conversei bastante com a Carmen Mayrink Veiga. Falamos sobre moda, sobre clima, sobre meu livro, sobre minha nova gata de estimação que ela escolheu o nome e eu adorei: Happy. Conversar com a Carmen Mayrink Veiga é sempre um grande presente. Ontem falamos bastante sobre uma questão importante para todos que é a instalação de acesso para deficientes físicos em estabelecimentos como restaurantes, shopping-centers, etc. Porque foi ontem que a Hildegard Angel publicou sua página inteira para dar a Carmen um grande presente: o Copacabana Palace instalará rampas de acesso para cadeirantes. Quem tem familiar com deficiência física sabe como será importante essa instalação no Copa, porque vários outros hotéis e restaurantes no Rio e em outras cidades imitarão. Essa conquista não é apenas importante para os deficientes físicos, ela é importante para os não-deficientes também, porque nunca se sabe o dia de amanhã, como falei para a Carmen e para a Hildegard. Então, hoje, eu passo para vocês o importante texto que foi publicado ontem, dia 26 de dezembro, pela Hildegard Angel no Jornal do Brasil.



Carmen defende a causa dos cadeirantes


Por Hildegard Angel


Não sem motivo, neste sábado ainda natalino, publico duas fotos que, ao mesmo tempo que se confirmam, se contrapõem. São duas divas, duas prima donas, ambas vencedoras nos desafios que se propuseram a enfrentar. Ana Botafogo reina em seu trono de maior dançarina do Brasil, uma espécie de Fernanda Montenegro do balé clássico. Carmen Mayrink Veiga, a formadora de opinião em assuntos de elegância, atitude e classe; a número 1 do high ou, como costumo dizer, a "Iª e Única".

As platéias dos grandes palcos do mundo já reverenciaram Ana, que quando viaja pelo país se apresenta em espetáculos mega, para multidões. Os maiores salões do planeta já se curvaram diante do brilho de Carmen, que mantém seu posto "imexível" no hall of fame das Mais Bem Vestidas do Mundo, da revista Vanity Fair. Com determinação espartana, Botafogo se mantém na atividade, quando muitas já teriam pendurado as sapatilhas.

Ainda em forma notável, ainda cortando a respiração de quem a vê, pássaro, alçar voos nos palcos. São duas gerações diferentes, sim, mas, dada a vida curta da carreira de uma prima ballerina, como Ana, é possível aqui o paralelo com Carmen, que também não se dobra ao tempo nem às limitações e continua a flanar, diva, pelos salões, conferindo luz e glamour aos ambientes.

Quis a vida que Ana continuasse com suas asinhas, bem azeitadas, presas aos pés, garantindo-lhe os mais harmoniosos movimentos. Carmen não pode dizer o mesmo. Primeiro, foi a dificuldade diante das escadas. Depois, veio a bengala, charmosa. Em seguida, o andador, que ela dourou inteiro, fazendo dele acessório fashion. Adiou o que pôde a cadeira de rodas, mas, quando foi inevitável, capitulou com a altivez da grande dama que é. Tenaz, firme, corajosa, muitas vezes, engolindo em seco as dores agudas que a dominam. E sorrindo, e conversando, e abençoando seus seguidores com histórias sempre deliciosas, lembranças, sua experiência.

Agora, quando se poderia esperar que Carmen enfim fraquejasse, ela tira das dificuldades motivação para empreender uma cruzada importante, a de dar voz a quem não tem, aos outros cadeirantes, como ela, que não têm onde nem como nem com quem reclamar.

Carmen apela para Manoel Carlos. Sugere ao autor de Viver a vida que não alimente falsas ilusões quanto ao papel de Aline Moraes — "Uma pessoa que sofreu um acidente como o dela, dito por especialistas, nunca deixará a cadeira de rodas". Ela pede que Manoel leve a personagem às ruas esburacadas, mal pavimentadas, cheias de obstáculos, para sentir como é a realidade, recomendando que "Luciana" dê o exemplo, não tenha complexo pela cadeira de rodas, não se envergonhe por isso. "Vergonhoso é não ter rampa", decreta Carmen, indignada com estabelecimentos que, contrariando a lei, não se equipam com rampas de acesso. Lembra que boa parte dos restaurantes, hotéis, teatros, dos mais modestos aos melhores, possuem rampa, mas nem todos. Reclama que, para ir ao Navy Christmas, precisou entrar pela porta de serviço do hotel e subir pelo elevador da cozinha. E protesta: "O Copa, cartão postal do Rio, tem que se adequar à lei. Há um ano que eu reclamo isso". Pois, minha querida Carmen, aí vai seu presente de Natal: conversei com Andrea Natal (o nome fala por si), diretora do Copa, e ela diz que soube de suas queixas e que, logo, logo, você será atendida, pois já ficou pronto o projeto adequando a portaria do hotel a pessoas com dificuldade de locomoção. A obra trabalhosa, que criará um novo corredor contornando a portaria, começa em breve e será concluída em um ano.

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Feliz Natal! Feliz 2010!

Eu amo o Natal. Por isso venho aqui desejar um Natal maravilhoso, com muita alegria, saúde e tudo de ótimo. Lembre-se que na noite de Natal os pedidos valem o dobro e é óbvio que além de agradecer, a gente sempre tem algo para pedir, porque o mundo precisa de muita oração. Reze, acenda uma vela, exatamente como eu faço, e peça pelo bem da humanidade, pelo bem dos animais, etc. As luzes nos jardins e nas casas, os enfeites, o barulho das louças e talheres sendo colocados na mesa, o som do batedor manual dando consistência aos cremes, o aroma das comidas natalinas, a mesa farta e as boas roupas, tudo brindando a família, os reencontros, o amor e, sobretudo, o nascimento de Jesus. Estou muito feliz, porque amo esta data e, como sempre faço, vou usar calça xadrez. Feliz Natal! Feliz 2010!

sábado, 19 de dezembro de 2009

Click – O Sonho das Jóias: CARMEN MAYRINK VEIGA & ALBERTO SABINO

Minha sensibilidade perspicaz para a beleza não deixa escapar uma bela produção: o brilho 'físico' e criativo de uma jóia. Nesse ramo de primeira linha estão criações do elegante Alberto Sabino, uma das assinaturas de jóias mais chiques do país. Um veredicto da moda facílimo de ser percebido... Pelos valiosos quilates de sua própria humanidade e das estrelas que as usam. A chiquerésima Carmen Mayrink Veiga, por exemplo, é uma delas. Na foto de hoje, Carmen e Alberto posam ao lado de um belíssimo colar apresentado no lançamento do espaço Alberto Sabino no Fashion Clinic, em Ipanema. Sabino é capaz de fazer com que certas formas, materiais e pedras específicas tornem-se constantemente usadas, distantes da limitada idéia de "tendência"; ele consegue manter, sem esforço, no ritmo de sua criatividade, um padrão que cabe em qualquer 'capricho sazonal' da moda comercial, de passarela e também nos mais imponentes salões tradicionais da alta sociedade; e isso é muito inteligente e muito chique. Mais que isso! Essa capacidade de adaptação criativa, aplicada às jóias que são técnica e fisicamente inalteráveis, é puro talento. Imprime ainda mais valor às peças... Valor humano, artístico e exclusivo. Se um dia os meus textos de moda ganharem uma dimensão importante, quero que fique bem claro desde já que a assinatura do Alberto Sabino é base para muitas jóias que me fazem parar, reparar e sonhar.

sábado, 5 de dezembro de 2009

Alta Costura – Excessiva e Chique Expressão ‘Metida’ e ‘Mimada’

Quem lembra da minha crítica sobre a noiva que parece uma boneca de biscuit da coleção outono/inverno 2009/10 da Chanel por Karl Lagerfeld? Pois é... Hoje revi o desfile e, de bom humor com a moda, continuo sendo contra noiva de pernas de fora ou decotadas... Mas, não vou falar da roupa, porque continua sendo uma coisa de biscuit, quero falar da expressão dos manequins. Acho nota 10 a expressão do 'noivo', bem metido, de topete e pele impecável – aliás, quase ninguém mais fala em pele, porque com a alta tecnologia, todo mundo já sabe que é cafona ter pele maltratada e marcas de olheiras e coisa e tal. Topete, considero muito sexy para homem metido, está perfeito! Homem, quando inteligente, com expressão de 'convencido' e 'mimado', ganha muito em charme. A noiva embonecada com maquiagem que acho nota 1000, tudo que lembra gato e Egito me atrai. Quem disse que não é moderno?! É óbvio que é moderno! A palidez da pele passa um ar delicado, expressão que é muito sofisticada. Em toda produção das manequins o que mais gostei foi dos penteados, longos e ondulados; típico de uma mulher totalmente vaidosa e feminina.

sábado, 28 de novembro de 2009

Livro - '365 Dias de Alta Costura' de JAMILL BARBOSA FERREIRA

Depois da parte burocrátrica, está pronto o livro '365 Dias de Alta Costura', que contém comentários exclusivos sobre a alta costura e alguns textos que já foram publicados nesses 5 anos escrevendo sobre o tema. O que mais me chamou atenção quando comecei a selecionar textos para comentá-los e enriquecê-los mais, foi perceber que eu escrevi mais de 400 textos sobre alta costura! Isso é bom, mas também é assustador! O livro tem um toque de fantasia, sempre presente em minha opinião sobre moda, muitos detalhes interessantes e divertidos que farão o leitor, que tanto me prestigia e tem carinho por mim, sentir-se mais próximo e aproveitar, longe do computador, uma fonte de meu bom humor e conhecimento sobre o assunto. O livro é um trabalho de partilha e prazer.
COMPRE CLICANDO AQUI

sábado, 21 de novembro de 2009

Comportamento – Do Esmero ao Exagero

Não é fácil escrever um livro sobre moda, depois editá-lo e decidir capa e tudo mais de cores, organização de temas, enfim... Mas, para mim, é bom ter ocupação e oferecer um completo resultado de minha criatividade. O importante é que neste mês o livro será lançado, homenageando meus leitores que são carinhosos, enviam e-mails, telefonam, fazendo com que eu me sinta interessante num meio que exige constantes mudanças, enquanto procuro ser rígido com meu estilo. Talvez, de um jeito mais sutil, enfrentar as constantes mudanças também seja uma expressão de novidade, de estar livre e, no geral, todo mundo quer ser livre de alguma forma. Tem de ter, no meio dessa sutileza, um equilíbrio, pois... Gosto de formalidade em tudo, das roupas às pessoas. Tenho aversão à gente sorridente e disponível, mesmo assim sou atencioso. Gosto de educação, de quem acredita no impossível. Considero chique quem responde telefonema, carta, fax, cartão... Educação natural é muito chique. Basicamente, além disso, não precisa de muita coisa para ter minha atenção. Gosto de gente bonita; pode ter carapuça, desde que seja um doce de pessoa, e eu tenho muita sensibilidade pra isso. Não me importo com "arrogância", porque não sou preconceituoso e não confundo timidez com nada. Tenho meus "exageros", por exemplo: se eu fosse criar uma cena a fim de retratar Marie Antoinette para o cinema, faria ela usar uma peruca de 6 metros, equilibrada por 4 longos e finos garfos segurados por empregados, enquanto ela faz um passeio pelo jardim. Isso não é nada – um tubarão branco mede 6 metros. Você pode ter sua seriedade baseada no que for, no seu exemplo de vida dura ou de fantasias, depende de sua base, desde que não incomode ninguém por causa disso. Eu me interesso pelas possibilidades, mudar perspectivas e dar movimento às cores de tudo.

sábado, 7 de novembro de 2009

Moda - A 'Nova Excepcional' Moda de MARIA AUGUSTA TEIXEIRA

O chique vestido assinado pela elegante estilista Maria Augusta Dias Teixeira, que teve ateliê no Rio e atualmente mora em São Paulo, desnuda os ombros de Christine Yufon para a revista Lady, em 1957, com uma competência técnica e visual absolutamente atemporal, perpetuando uma total idéia de elegância e fascínio, atraindo um mundo de olhares. Detesto seguir tendências, mesmo assim me rendo aos 0,8cm para mais ou para menos nos punhos das camisas. Extremamente fútil! Prefiro direcionar meus neurônios para o que me interessa na moda: imaginando esse 'preto-nada-básico' pendurado por um fio de pesca transparente, quase flutuante, numa vitrina de Paris! Se tivesse jeans Maria Augusta Teixeira, eu usaria sem precisar desinfetar com álcool!! Gosto da assinatura dela, do bom gosto! Para quem viu modelos da 'Guta' em revistas ou filmes, percebe que tudo está no olhar dela sobre formas, beleza das cores, leveza, feminilidade. Isso é amor pela moda. Há dois dias a Hildegard Angel, que além de personagem e jornalista social, é filha de um dos maiores nomes da 'moda-arte' brasileira, Zuzu Angel, foi gentil descrevendo detalhadamente para mim o trabalho da Maria Augusta. Nessa descrição havia um fato que eu quase não lembrava, apesar de muito recente, de que ela ensinou, apoiou e incentivou nomes da moda como Dener Pamplona de Abreu e Francisco Carlos Ferreira, o Carlinhos Ferreira, que fez tanta coisa bonita para Oscar de La Renta. Vogue deveria publicar a moda da Maria Augusta, um texto do Ignácio de Loyola Brandão, entrevistá-la. Qua-li-da-de! É isso que ela é. É disso que a moda precisa. Estamos longe de ver uma repetição do sucesso sobre uma moda teatral e artística como a de John Galliano para Dior e, certamente, quem entra na moda, por melhor que esteja apadrinhado, não conseguirá repetir isso. Galliano sempre copiou o que via em ilustrações de séculos passados, dando dimensões exageradas aos vestidos que não são usuais, mas, mesmo assim, são expressivos. Talvez por isso o vintage triplicou de valor! As mulheres mais ricas e elegantes do mundo usam vintage, porque é aí que está a beleza. A moda precisa de beleza usável, técnicas que melhoram a postura, o físico. Nunca as ombreiras estiveram tão na moda! Pontudas, futuristas. Como eu gosto disso! Porém... Nunca vi tantas jornalistas de moda usando jaquetinhas e cabelos curtos lisos. Parecem colegiais! Isso não é "tendência" é 'demência fashion'! Onde está o glamour?! Um dia vi a Hilary Alexander usando jaquetinha, vestido jeans e cabelo liso de franja, com aquele sinal, assistindo um desfile e pensei: "é de lascar!" Eu sei que ela é simpática, fala com todo mundo, mas e a moda?! Prefiro a Anna Piaggy com a fantasia de quem 'engoliu a fita' de tanto acelerar e desacelerar tendências! Nesses tempos, eu quero é admirar o vintage. Gosto do sexy chic, da leveza e feminilidade na moda da Maria Augusta e vislumbro a Christine Yufon numa passarela de neon, entortando-se em charme para os flashes mais importantes da moda. Aplausos para a Guta, por favor!

sábado, 31 de outubro de 2009

Moda e Comportamento - Happy Halloween, Madame!

Estamos num luxuoso baile de máscaras em noite de Halloween do top society. Um balé de helicópteros tenta registrar os convidados que desembarcam de carruagens e Rolls Royces. É possível ver uma produção completa da coleção egípcia de John Galliano para Dior Couture – com direito às máscaras e tudo mais. Os saltos são altos, verdadeiras criaturas faraônicas caminhando lenta e artificialmente enquanto Kate Bush canta ‘Under Ice’! Uma decotada vampira envolta em tecidos bucólicos, emendados pela intrigante criatividade inovadora da alta costura (pós-)moderna, é refletida no espelho decorado com flores brancas chamuscadas pelas velas nos castiçais e chuviscadas com tinta spray laranja e amarela. É possível rever e admirar a alta costura que já não se via há um bom tempo. Muito vintage caríssimo, chiquerésimo! Enfim, um espetacular cenário, mágicos e imponentes vestidos projetando esplendor, deslumbre pomposo, sob as luzes que giram na pista de dança, montada no salão principal de um gigantesco castelo na Austria. Espelhos e pinturas decoram os salões para um grupo que cultiva a beleza e a arte com grande paixão e habilidade. Esguia, cabelo solto e escuro, uma duquesa de seda atrai um flash para o Vogue. Páginas e mais páginas recheadas com mulheres embaladas com cetim ou tafetá, sedas pintadas à mão por Jean-Paul Gaultier, Yves Saint Laurent, Valentino e Andy Warhol. Veludos! Nada é antiquado no mundo das pessoas mais elegantes do mundo, no chique, no luxo. Para os fashion designers, um laboratório para novas idéias, como a vampira que se permite refletir indo ao encontro de jogadoras de tênis com saltos 22 e raquetes de ouro. A noite dos horrores exibe uma aterrorizante motocicleta roxa, usada como lustre, pendurada por correntes no lavabo feminino. Eis que a Anúbis de Galliano vem arrumar o irreparável vestido dourado. Com suas enormes unhas vermelhas, aciona uma campainha. Solícitas, rápidas, 'invisíveis' e educadas empregadas atendem o chamado e chegam para auxiliarem a mascarada. O retrato de um baile fantástico na intimidade! Casais sobem e descem escadarias de mãos dadas, vestidos que arrastam 4 ou 6 metros de caudas, cruzando caminho de garçons cuidadosos que desviam e servem, desviam e servem... Incansavelmente perfeitos. Na noite dos horrores, muitas fantasias camuflam traições e angústias, casais desfeitos são consolados pela inebriante dimensão das possibilidades secretas das máscaras, fantasias e carências. E logo as descartadas aparecem nos braços de novas conquistas, enquanto a noite prossegue ao som de ‘Sugar Daddy’, de Di Johnston. Tudo não passa de charme e sua companhia no inverno, depois do balé aéreo e do castelo, será seu vison Maximilian. Happy Halloween, Madame!
.
Ilustração - Arquivo Pessoal: Crianças vestidas para o Halloween em Nova York, 1940, fotografia de Helen Levitt.

sábado, 10 de outubro de 2009

Prêt-à-Porter – A Previsível Moda de Paris

Vamos direto ao assunto. Apesar de não simpatizar com esse negócio de moda inspirada em rock, tal, a coleção Balmain misturou a isso alguns detalhes ‘militares’ e apresentou ombros bem alinhados em Paris. Eu gosto de ombros grandes e equilibrados, porque é chique e afina o corpo. Se misturassem os modelos Dior com Balmain na mesma passarela, ninguém notaria diferença. Uma repetição de tudo que já existe nos armários das mulheres. Com exceção dos ombros de ambas as grifes e das saias curtas Dior, dá até sono. Sem falar que algumas modelos Dior ainda desfilaram resquícios daquela horrível coleção de alta costura com lingeries, intimidade à mostra... No mais, enquanto Balmain se baseia no tal rock, Dior lembra os anos 40. Da coleção de Viviene Westwood eu selecionei 3 modelos [em destaque] que particularmente valem pelo desfile todo. Karl Lagerfeld [número 1] fez roupas que mais parecem da prima pobre da Dior [número 2]. Não há o que se fazer. Prêt-à-porter é tão entediante! Não vou nem comentar a grife que sempre me apaixonou pelo nome, Givenchy, mas quero deixar claro que o Lino Villaventura deveria ser o estilista da Givenchy, só assim Paris veria beleza no prêt-à-porter! Então, pensei que as grifes Yves Saint Laurent e Valentino trariam beleza para a semana de moda, mas Stefano Pilati não quis arriscar nada para YSL, que ficou no minimalismo chato que tomou conta de quase todas as coleções. A Valentino [número 3] também não investiu em cores, preferiu vestidos curtos, alguns volumes e uma leveza que 'lembra' Oscar de La Renta. Mas, no geral, tudo estava muito parecido entre as grifes. Detesto roupas justas demais, detesto minimalismo na moda, detesto câmera lenta! Ufa! Então, lá veio Alexander McQueen com muita cor, mas pouca graça... Quem lembra do lindo ‘vestido ostra’ que ele fez há alguns anos?! Onde está aquela criatividade?! Quem lembra da coleção que ele assinou para Givenchy em 1998/99? Cadê aquele estilista de extremo talento?! Parece que todo mundo tomou tranqüilizante e ficou brincando de roda.





PS - Acesse o perfil do JAMILL no FACEBOOK clicando no logotipo azul que está no menu do blog, à direita.

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Prêt-à-Porter – Uma Paris Shocking Pink, Surrealista e SHIAP

Eu raramente acompanho o prêt-à-porter, porque quase não há criatividade; dessa vez estou dando muita atenção às passarelas de Paris, porque arte e moda estão muito juntas. Quem da moda não gosta da criatividade de Elsa Schiaparelli? Muito rosa, shocking pink, na passarela, rostos de perfil impressos nos tecidos e o surrealismo que fez dessa italiana de sucesso, grande criadora de moda envolvida num bom humor e extravagância atrevida. Eu gosto da moda que além de apresentar uma estrutura criativa, também expressa estampas, desenhos criativos... Óbvio que muitas vezes a graça está nos detalhes das horas que são necessárias para os bordados, mas essa deve ser uma percepção muito sutil do luxo e, quase sempre, só está presente na alta costura. Às vezes, a moda deveria nos inspirar ao novo, à expressão individual. Se muitas mulheres estão ficando iguais com seus silicones e plásticas em geral, as roupas mais criativas ganham espaço no ritmo das que, felizmente, ainda não se entregaram totalmente ao limite da aparência generalizada e buscam uma expressão única de identidade, sentimento e conquista. Destaco um vestido de Schiaparelli que, apesar de uma estrutura aparentemente simples, eu gosto, de 1937, com uma inusitada e bacana lagosta sobre organza, o rosado de Dolce&Gabanna e o criativo Rei do Pop, também com rosa, por Jean Charles Castelbajac. Sábado tem mais.

sábado, 3 de outubro de 2009

Alta Costura - Givenchy e o Fabuloso Mundo das Jet-Setters

Esse enorme vestido da alta costura de Hubert de Givenchy, com cintura de vespa, ultra-feminino e opulento é um dos principais focos da época mais feminina e charmosa aliada ao luxo do século XX. É impossível que uma pessoa de bom gosto não fique apaixonada por esse vestidão, em meio ao tempo atual atulhado de modelos 'loucos' e feios que são oferecidos por diversos fashion-designers como expressões do luxo. Hoje eu comemoro o luxo legítimo, com os materiais mais nobres do mundo, tudo devidamente forrado com seda pura e mesmo quando são banhados pelas mais naturais das cores, a coleção é um grande acontecimento. Mulheres como Carmen Mayrink Veiga, Marella Agnelli e Jacqueline de Ribes sempre encomendavam, antes da onda de mau gosto na alta costura, 2 ou 4 vestidos idênticos com cores diferentes para equiparem suas mega-salas de roupas em casas e apartamentos espalhados pelo mundo. Tudo muito sofisticado e, por que não dizer, dispendioso para simples criaturas como você e eu. Mas, sussurrando: não vamos falar em valores, porque é cafona. Não pense que é fácil manter alta costura. Basicamente, é necessário que os vestidos sejam guardados em manequins, com toda a estrutura recheada com papel de seda, tudo isso dentro de enormes baús individuais, devidamente climatizados e com anti-mofo especial, sem contar com outros mais especiais, parecidos com câmaras frigoríficas, para os casacos de peles. Quando um grande baile está por vir, o vestido é retirado de toda essa estrutura de conservação e é preciso que a dona o vista 2 dias antes para acertar o caimento. Isso é muito trabalhoso e chique! Nos anos 70, Carmen Mayrink Veiga estava no Rio pela manhã e teria um baile temático em Paris à noite. Fez um cabelão muito embonecado, vestiu alta costura Givenchy e embarcou no Concorde, com seu staff, para Paris. Isso esporadicamente, porque sempre era comum fretar Concorde para transportar 100 convidados aos castelos para caçadas na Áustria e Inglaterra. Por isso também, Suzy Menkes e Diana Vreeland se derretiam em elogios aos Mayrink Veiga. Será que há outro casal brasileiro tão hyperluxe? Impossible! Também era comum, na época dos vôos supersônicos do Corcorde, ver essas elegantes mulheres - Carmen, Jaqueline de Ribes e Paloma Picasso, por exemplo - embarcando em Paris e desembarcando em Nova York com vestidões de abafar para comparecerem a casamentos e grandes exposições de arte. Vale encarar o desconforto em nome da agenda social e da alta costura, afinal de contas o Concorde era apertadíssimo e essas chiques mulheres, geralmente, viajavam em dois lugares, com as secretárias atrás, para diminuir o aperto físico de tafetás, cetins, bordados, luvas, tules e veludos. Quando não tinham paciência, acordavam mais cedo e encaravam um longo vôo em jatos particulares. Isso é, definitivamente, o top do top.
Fotografias: Vestido da alta costura Givenchy de 1957 e Carmen Mayrink Veiga fazendo prova de uma de suas encomendas de alta costura, góla alta e mangas volumosas, com o próprio Hubert de Givenchy em 1958 (Arquivo Pessoal).

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Click - A Natureza Comemora o Aniversário de BRIGITTE BARDOT

Hoje é aniversário da Brigitte Bardot e, apesar de me referir as mulheres casadas como ‘senhoras’, por puro respeito, acho uma falta de educação perguntar a idade de uma mulher, comentar a idade dela. Muitas publicações comentaram a idade da Brigitte. Conheço pouco o trabalho dela como atriz, mas, passei a me interessar quando li que ela defende leis e toda informação pelo bem-estar da natureza. Na foto, Brigitte Bardot e Gunther Sachs, em 1990, no Maxim’s de Paris. Parabéns para ela!

sábado, 26 de setembro de 2009

Diário - Justiça Seja Feita Contra Quem Atirou na PITUCA

Estava agora assistindo televisão e vi a reportagem sobre a cadela de rua Pituca, que ficava em volta da Penitenciária de São Pedro de Alcântara, em Florianópolis, em busca de comida jogada pelos presos. Acontece que a Pituca foi usada como tiro ao alvo por policiais e 3 tiros a atingiram. Segundo a agente que a socorreu, os atiradores lavaram o sangue e recolheram as cápsulas das balas para dificultar a investigação. A Pituca foi socorrida, atendida e operada. Felizmente, nenhuma bala atingiu uma área vital, mas a crueldade é a mesma. Nessas horas eu gostaria de ser Nero na época atual, para poder punir sem limites uma brutalidade desse tamanho cometida por esses monstros. Fico chocado com isso. É difícil entender se as pessoas que não fazem nada são naturalmente malvadas ou ainda não entenderam a gravidade do problema. Gente que não gosta de animais, que maltrata animais, nem de longe convive comigo. Pelo amor de Deus, se você presenciar qualquer ato de violência contra um animal, denuncie esse crime! Fotografe tudo! Assim você estará fazendo uma caridade imensa, além de estar agindo pelo bem da vida!

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Diário e Comportamento - Um Brinde Rosé ao Festival do Futuro!

Ninguém precisa de pressa para arrumar o armário para as próximas estações. Há assuntos mais urgentes e, no mais, com as mudanças climáticas, logo vai haver roupas para estação das tempestades elétricas, calores e frios artificiais e viagens espaciais. Sem falar que com as pílulas que proporcionarão sensações térmicas diferentes para cada pessoa, será possível usar biquíni em Gstaad, ou, numa percepção mais realista, decotes enormes num gigante baile em plena tempestade de neve. Para que o homem se preocupar em não usar tom salmón, rosa ou coisa parecida, quando até mesmo o sexo será considerado ultrapassado, desnecessário e sujo? As pessoas serão mais artificiais, mais altas, mais pálidas, mais frias, mais fashion. E a cada temporada, uma novidade, todo mundo querendo a mais recente. Cruzando os continentes à bordo de trens supersônicos que flutuam sobre os mares poluídos, exalando nas cabinas o frescor de Chanel 5. Lagostas artificiais, gigantes, em cativeiro, brindadas com borbulhantes champanhas rosé e cidades pressurizadas, com paisagens virtuais, cultura devidamente programada em chips. Veja também as opções de viagens no tempo, tudo muito criativo, confortável, artificial, como parte do festival do futuro!

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

O Adeus a Minha Gata FOFA

Hoje é um dia muito triste para mim e resolvi vir escrever aqui para tentar ajudar pessoas que passam pelo mesmo acontecimento. Minha gata de estimação mais velha, Fofa, morreu hoje, às 16:00hs, após muito esforço meu para que ela resistisse. Ela foi resgatada da rua há alguns anos e estava grávida de 3 gatos, todos adotados por mim e estão comigo, hoje já adultos cada um pesando mais de 4 quilos. Fiz de tudo para oferecer uma vida maravilhosa para ela e os filhotes e consegui. Animais são excelente companhia, fascinantes e leais. Fiquei junto dela todo tempo, desde que ela piorou de uma violenta “doença periodontal” e perdeu muito peso, dando água de coco e leite na seringa e remédios receitados pelo veterinário. Quando ela morreu, eu a coloquei numa caixinha que será enterrada pela manhã. Sofri muito nesses dias, tive febre de tanta preocupação, estou afastado de tanta gente que gosta de mim, mas o motivo foi realmente forte e você, que gosta de mim, sabe como é. Eu acredito muito em Deus, sei que minha gata, assim como todos os animais, tem lugar no Paraíso, pois animais são seres sagrados. Rezem por minha gata, rezem pelos animais de rua, rezem para que eu seja forte. Continuarei amando meus nove gatos, rezando pelos gatos e cachorros de rua, pedindo a Deus que me Fortaleça e que Ele Fortaleça cada pessoa que passa por uma perda tão triste. É preciso que tenhamos força e fé em Deus, que nossos animais-amigos são bem-recebidos pelos anjos e por Deus.

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Moda – 'Dirk Bikkembergs' Para Garotos Chiques

Acho essencial que a mãe e o pai ajudem na construção do estilo dos filhos, que acompanhem em tudo, obriguem a estudar, ter acompanhamento dermatológico e endocrinológico. Mesmo que a criança tenha uma vida internacional, os empregados devem ser treinados para, quando separam as roupas das crianças, avisarem: "sua mãe indicou essa calça e essa camisa". Mas, criança é esperta e hoje em dia imitam os pais em tudo, por isso estou falando para pais que são cuidadosos com as roupas e com aparência. Óbvio que também apoio crianças que querem escolher sozinhas suas roupas a cada estação, mas, para isso é preciso confiar muito no estilo da grife. Homem é educado desde cedo para ser minimalista, nem por isso vai deixar de ir a uma loja especializada e eu acho que a Dirk Bikkembergs é uma das melhores grifes masculinas do mundo, porque mesmo que você deixe seu filho livre para escolher o que quiser, tudo sempre combina. Além do mais, são peças com proporções perfeitas: ombros alinhados, o ligeiro ajuste nas mangas, calças que não são justas. E, além da beleza nas peças, elas são confortáveis. Recebi o catálogo da coleção infantil e fiquei impressionado como as ofertas deixam os meninos alinhados, mesmo as opções mais informais, chiques. Pais e filhos devem ter atividades em comum pelo menos uma vez por semana. Geralmente assistem juntos ao futebol em casa e quando podem vão ao estádio, e acho isso muito importante, pois é um tipo de educação-base essencial para incentivar os filhos ao esporte, atividades físicas e auto-estima com toda liberdade que os homens sempre tiveram. Mas, nisso também deveria ser acrescentado um programa de estilo: pai e filho irem juntos às compras. Em geral, a mãe fica responsável por esse detalhe, mas certamente ela não vai se preocupar em trocar nada se o marido e o filho comprarem coisas tão bonitas quanto essas ofertas da Dirk Bikkembergs.

sábado, 8 de agosto de 2009

Moda – Eu Não Tenho Medo da Elegante ANNA PIAGGI

Eu estava criança quando folheava uma revista e vi pela primeira vez a Anna Piaggi, uma das mulheres mais elegantes do mundo. Não chorei de medo porque gostei das cores e, talvez, certamente eu já tinha muita esperteza para identificar a elegância, mesmo quando a embalagem é, digamos, "esquisita"... Mas, não dei importância. Além do mais, pensei que fosse um boneco. Eu não sabia o que era Hall of Fame. Uma criança não dá importância para isso e eu só queria saber de fazer minhas obrigações de escola, ter boas notas, cumprir meus horários para no domingo, despreocupado, aproveitar um sorvete assistindo desenho animado e um Redoxon antes de dormir. Não tinha idéia! Mas, apesar da ingenuidade, a gente aprende com o tempo... Depois fiquei imaginando: é que talvez esse jeito todo atraia as atenções de fashionistas, estilistas, pessoas de fora da moda. Vai ter sempre alguém esperando a Anna Piaggi entrar para assistir um desfile, para ver qual será sua extravagância da vez. Que pessoa normal vai ficar prestando atenção num estilo tão exagerado? Só mesmo alguém que gosta de arte, de cor, de alegria. Além disso, sempre lembro da Elke Maravilha quando penso na Anna Piaggi, porque, querendo ou não, elas usam muito sabiamente a moda como marketing pessoal, tanto que se adaptaram e fizeram disso um estilo mesmo; e ambas tem a ver com moda, porque, para quem não sabe, a Elke desfilou moda no Brasil. Fico imaginando: será que a Anna Piaggi dorme assim com essas super-roupas?! Deve ser uma noite mal-dormida e tanto!!!! Ela parece o Chapeleiro Maluco de Alice no País das Maravilhas! E quem não gosta de fantasia?!! Todo mundo gosta. O mais importante no estilo de Anna Piaggi é que ela conseguiu atrair as atenções para a liberdade de combinações na moda, a escolha é bem-vinda e as estampas são chiques, principalmente quando, com toda a honestidade, aprendemos que mesmo com insanidade fashion, a elegância se sobressai. Hoje em dia, quando a vejo, apesar dela ser baixinha eu penso: que luxo, hein!

sábado, 1 de agosto de 2009

Social - CARMEN MAYRINK VEIGA, Edição da MAG! Para BETHY LAGARDÈRE e Almoço de SONIA ISNARD

O que melhora meu humor em 100% é quando converso com a Carmen Mayrink Veiga. Dessa vez falamos sobre a edição da MAG! inteira homenageando a Bethy Lagardère, pedi e ganhei da linda Carmen a página do depoimento dela para a Bethy na exclusiva e pesada edição, recheada de depoimentos de grandes costureiros e pessoas famosas na moda; acho bonita a amizade das duas e toda a beleza dos detalhes em torno dos desfiles de Hubert de Givenchy, com a Bethy desfilando a grife e a Carmen, na primeira fila, marcando e comprando, porque o manequim das duas é o mesmo. Depois, saíam e almoçavam, jantavam, num belo restaurante. Bailes gigantescos na Opera de Paris, grandes jantares, almoços sociais, exposições, grandes vestidos, tudo que sempre envolveu os Mayrink Veiga sempre teve um belo e suave toque de conto de fadas em publicações das mais importantes revistas ocidentais, porque é o topo da pirâmide social. Quando você ler pelo menos uma das três Tow&Country com a Carmen na capa, percebe um aperitivo do alto grau de encanto atingido por uma brasileira na imprensa mais esnobe do mundo. Então, dentro desse restrito e badalado grupo, pessoas importantes se conhecem e grandes casamentos acontecem. Amiga de Carmen, Bethy logo conheceu o bilionário Jean-Luc Lagardère, "um homem educadíssimo e extremamente low profile", relatou Carmen. Ambas, sempre festejadas, encontram-se com frequência e são festejadas por onde circulam. Essa semana, Carmen Mayrink Veiga esteve no almoço de Sonia Isnard, da Via Flores, e causou muito frisson. A jornalista Heloisa Tolipan, do Jornal do Brasil, descreveu de forma ótima a cena do estilista da Neon, Dudu Bertholini, que ao encontrar com Carmen não se conteve: ajoelhou-se reverenciando "a diva das divas", como ele próprio falou, e nisso eu concordo.

quarta-feira, 29 de julho de 2009

Click - MARININHA FRANCO é 'High-Style'

Bom dia, o Click de hoje é da chique Marininha Franco, que recentemente foi muito elogiada pela chiquerésima Carmen Mayrink Veiga. Ambas foram publicadas, recentemente, em ótimo papo num coquetel assinado pela Marininha. Enquanto seu primeiro nome é publicado no diminutivo, seu talento abrange tudo que acho bonito numa mulher da moda. Então, a Marininha, que tem o sexy, o romantismo moderno e o glamour sob medida em seu estilo, encanta a imprensa de moda, a primeira fila dos desfiles e também o maior nome brasileiro que chegou ao topo social mundial. A leveza no estilo da Marininha é uma solução visual prática para mostrar que qualquer coisa que ela vista ganha requinte e modernidade, reforçando teorias de que o estilo não deve ser forçado além do conforto. Ela tem um ar que combina com a tradição da alta costura chique. Mas, não é só a roupa... A Marininha é inegavelmente elegante!

sábado, 18 de julho de 2009

Alta Costura & Desfile - Risinhos e Intimidade na Alta Moda de Paris

video

Bom dia... Nunca imaginei que meu recente texto sobre alta costura rendesse tantos e-mails de leitores "indignados" com meu crítico comentário ultra-realista. Indignação porque muitos esperavam que eu escrevesse como sempre faço: um texto recheado de fantasia chique. Porém, todo mundo concordou. Realmente, a inspiração não veio nem pelos acessórios das grifes... Acho que a alta costura está numa situação horrível. Nunca havia visto tanta coisa feia numa semana de alta moda e não gostaria de falar mais nisso, porque realmente não há o que dizer. Quero deixar claro que minha crítica não tem nada a ver com a qualidade de tecidos, qualidade técnica, enfim... Tem a ver com a falta de criatividade. Para ilustrar a postagem de hoje, um aperitivo do horror: manequins Dior, a primeira exibindo a perfeição das mangas nos braços, ombros alinhados, maquiagem perfeitíssima, uma exibição íntima totalmente dispensável. Mesmo se fosse desfile de lingerie de luxo, as mulheres da alta sociedade recebem malas com as maiores novidades de La Perla, ou qualquer grande grife, na intimidade de suas casas. É tudo muito discreto e fino. A apresentação da modelo é perfeita, preciso deixar isso bem claro, elas não tem culpa do que tem de vestir na passarela. Além dessa apelação íntima da grife, que não agrada em nada as clientes da alta costura, o que há de vantagem, de novo? Nada! Definitivamente, eu apoio o vintage mais do que nunca.

sexta-feira, 10 de julho de 2009

Alta Costura - Em Destaque, Armani Privé Isenta-se da 'Insossa' Alta Costura de Paris

Gosto de qualidade, exclusividade, de artigos e serviços de luxo, mas beleza é essencial. A alta costura está horrível nessa temporada de desfiles em Paris. Esperei o desfile da Valentino antes de ontem para poder comentar, mas nem isso me animou. Pelo contrário, me decepcionou! Pelo menos, depois de apresentar uma coleção esquisitíssima e fraca de novidade para Dior, com a repetição de muita coisa, John Galliano apareceu bem-vestido para agradecer a paciência dos espectadores que viram modelos descendo uma escada ao som de risinhos na trilha sonora, tudo para emoldurar uma tentativa de atrevimento fashion, usando muitas roupas íntimas à mostra e parecendo 'loucas'. Será que ele quer que vejamos ou vislumbremos a intimidade das mulheres da alta sociedade? Gente fina não fala de intimidade, não mostra intimidade. Talvez seja tentativa de mostrar como os homens gostariam de ver as mulheres! Que fetiche! Será?! Nem foi grande coisa. Nunca a loucura esteve tão na moda! Karl Lagerfeld, que eu elogiei recentemente, fez para Chanel uma coleção naquela mesma mania de pedrarias e da transparência nas pernas, com uma noiva branco-polar que parece um boneco de biscuit. Nem Christian Lacroix, que considerei o máximo dos costureiros na temporada anterior, conseguiu mudar a impressão, mas eu gostei da noiva que parecia ter vindo de uma de suas coleções mais bonitas. Surpreendi-me com a beleza na passarela de Armani Privé, que eu cheguei a esnobar um pouco no começo. Mudei de idéia e comecei a analisar mais essa versão luxuosa de Giorgio Armani, que apresentou ombros muito alinhados, sofisticação, ganha nota 10. Depois, Jean Paul Gaultier trouxe a mesma quase-total-monocromia de todos com certo toque futurista. Tento perceber a alta costura pela expressão artística, e é exatamente isso que me atrai, mas, minha gente, eu nunca gostei de arte com pouca cor e muita monotonia sem sentido de tudo, inclusive de estar no topo da moda. É muito difícil fazer uma crítica assim, sobretudo porque eu gosto de alta costura. Acho que, sem contar com Armani Privé, um único desfile de Oscar de La Renta em Nova York vale por toda essa semana de alta moda de Paris. Alguém, por favor, me convença do contrário!
Fotografias: Coleção Armani Privé; as noivas Lacroix e Chanel, respectivamente; John Galliano, Christian Lacroix e Karl Lagerfeld.

sábado, 4 de julho de 2009

Alta Costura - O Criativo e Eficaz KARL LAGERFELD

video

Em matéria de criatividade na alta moda, o Karl Lagerfeld ganha de longe do John Galliano... Eu sei que nesse caso deveria ser uma questão de arte, livre expressão, mas não há como evitar a disputa comercial na moda e a alta costura é o principal outdoor para atrair "alvos" mais deslumbrados e fashion-victims que, sem cacife para a alta moda e na busca pela chance de ostentar a etiqueta nos grupos mais simples, enchem o caixa das grifes comprando acessórios e perfumes. Mas, voltando ao luxo de Lagerfeld... Quem lembra daquele grande carrossel de alumínio que ele montou na passarela e encheu de modelos apresentando prêt-à-porter? É eu sei que prêt-à-porter não é assunto, mas... Mas, a criatividade dele é uma coisa muito bacana. Ano passado, a alta costura Chanel saiu do meio de torres futuristas. Eu gosto dessas coisas! Recentemente as revistas de moda avisam que Lagerfeld pode sair da Chanel para dar lugar a Alber Elbaz. E em se tratando de personalidade, Elbaz é mais comum que Lagerfeld, e, portanto, mesmo com toda a criatividade que ele tem, fica difícil atrair atenções nesse mundo consumista comandado por figuras que constroem personalidades 'folclóricas' na moda. Galliano, por exemplo, por mais beleza e sofisticação nas passarelas Dior, ele sempre aparece de um jeito que muitas vezes beira o cafona. Já Karl Lagerfeld tem uma expressão mais séria e elegante, não passa nem por perto de ser cafona, mesmo com leque e rabo de cavalo ele consegue ser muito moderno. Tem a questão da atitude também. Claro que cada fashion-designer tem um jeito muito particular de fazer charme e, sem dúvida nenhuma, o charme de Lagerfeld é uma grande marca que atrai as atenções para uma Chanel que tornou-se através dele, com sua sensibilidade para a re-estilização do clássico em estrutura atual, principalmente na apresentação das coleções, uma das grifes mais modernas do mundo. No vídeo acima, quando a noiva aparece com sua capa de plumas, é realmente de abafar!

quarta-feira, 1 de julho de 2009

Convite - Show do ANDRÉ TONANNI

O convite hoje é para você curtir música de qualidade no show que o André Tonanni vai apresentar no dia 08 deste mês, para divulgar seu CD, às 21h no Teatro Jaraguá, em São Paulo. Alguns detalhes da apresentação é que será com piano & orquestra e terá participações especiais, conforme você pode ver acima (clique na imagem para ampliar). Não percam!

sexta-feira, 26 de junho de 2009

Opinião - A Intempestiva Despedida de MICHAEL JACKSON

As notícias sobre Michael Jackson sempre foram conturbadas e ontem não foi diferente. Eu gosto dos vídeos dele dançando, de algumas músicas; lembro de quando eu era garoto e ele fez um videoclip com a Naomi Campbell e as pessoas diziam que tinha mudado a cor da pele. Era um espanto! Sobre a moda, eu acho que ele combinava com o estilo criativo de Karl Lagerfeld. Mas, isso não passa de fantasia. Sua infância, pelo que li, foi complicada e um detalhe, que o pai o chamava de feio, me lembra outro nome da moda, Diana Vreeland. Depois, o resultado disso que foi toda a insatisfação com a própria aparência e as tantas plásticas e tratamentos estéticos que renderam muitas outras conturbadas notícias mundiais que passavam do drama ao humor em segundos nessa velocidade que move a imprensa, as fofocas e a fama. Seja como for, Michael Jackson entrou numa corda-bamba de escândalos judiciais, financeiros, psicológicos! Sucesso com altos e baixos, mantendo-o nessa ultramoderna base essencial para a fama que apresenta novidades como Amy Winnehouse, por exemplo. Então, a imprensa filma e fotografa Michael com um dos filhos, provocando pânico quando pareceu imprudente na varanda de um hotel! Quantas vezes a imprensa persegue essas ondas de insensatez de artistas? Os limites, as regras, a alienação! Lembro que quando ele esteve no Brasil, eu era pequeno, assistia Xuxa e o jornal mostrou que eles dois se conheceram, depois teve um atropelamento na saída de uma fábrica de brinquedos e Michael foi até o hospital visitar o rapaz atropelado. Recentemente li que a Britney Spears também atropelou um fotógrafo. Michael Jackson sempre esteve atual, mesmo sem a música. Não que ele precisasse de uma nova entrada em cada tendência exigida pelos outdoors, porque não há nada igual a ele, que cresceu dentro de uma notoriedade inimaginável a partir de seu talento. Não havia como Michael passar anônimo em meio a uma multidão em qualquer parte do mundo, sua aparência, um dos rostos humanos mais excêntricos e pós-modernos, o denunciaria, e as pessoas avisariam: "É o rei do pop!!!" O dinheiro não é tudo, a maior herança de Michael Jackson é a história, a extravagância, a força de sua fama em todo o mundo, os incontáveis fãs, a riqueza musical, o estilo único de vestir-se, cantar, dançar e as campanhas de caridade que ele fez pelos pobres e pela natureza. Nada acaba!

sábado, 20 de junho de 2009

Moda – Ser Dondoca? Acho o Máximo!

video

Eu fiquei encantado com a apresentação da modelo Debbie Dietering nesse desfile Dior. Antes de comentar, quero dizer que acho uma grande vantagem para a mulher ser dondoca quando é inteligente. É coisa de berço. Até por que uma mulher muito rica não precisa trabalhar e vai mesmo casar com um homem tão rico quanto ela; então, falando no grupo que consome alta moda francesa, ele não vai reclamar se ela vai de avião particular para Paris e compra um vestido de 1 milhão de dólares. Porque, esse grupo não faz nada para ostentar, é só uma questão de way of life... Uma mulher assim pode usar crochê feito em Fortaleza com a mesma classe, o mesmo ritmo. No mais, o amor tem dessas coisas e quando uma pessoa resolve casar, dentre outros motivos, ela e a família aceitam quando é para manter o padrão. De todo modo, são tão viajadas e cultas, cosmopolitas, que se adaptam a tudo com a maior naturalidade. Os filhos e filhas serão no mesmo ritmo... Em geral, são pessoas muito bonitas! Com todos os gestos de uma garota muito doidivanas, rica e muito ociosa a bonita desenvoltura da Debbie na passarela me deixou bem fascinado... Pálida como manda o chique, cabelo numa re-estilização do penteado da Suzy Menkes e um andar muito divertido e atraente. Quase um felino! A cena do desfile me lembra, de certo modo, o frisson causado em Cannes quando a chiquerésima adolescente Carmen Mayrink Veiga, considerada umas das garotas mais bonitas do mundo, chegou ao Festival fazendo charme na companhia de seus amigos, artistas de Hollywood. Depois, com peruca curta, batendo papo com a Sofia Loren e ambas com vestidões de abafar! Deslumbrante! Quanta beleza! Recentemente a Betty Catroux também fez muito charme numa onda de atrevimento fashion quando compareceu de jeans num grande jantar oferecido por Lily Marinho, enquanto Carmen de alta costura e a Cristiane Torloni de Carlos Tufvesson. Quanto atrevimento Betty! Mas, a atitude dela deixou aparente a tentativa pelo divertido. Com a desenvoltura da Debbie na passarela, mesmo enrolada num lençol sem nenhuma intenção fashion, seria bem scolchique! Mesmo hoje, quase 10 anos depois, não mudou minha atração pela cena.

terça-feira, 9 de junho de 2009

Moda – Virilidade na Moda: Bigode e Depilação | Estilo do Homem Moderno

Agora não quero falar do homem de passarela, que tem de ser muito magro, pálido e alto para ser top e bem chique. Vou falar do comum. O homem clássico, mesmo o homem moderno, consumidor dessa moda que, na maioria, se baseia em idéia andrógina, ele quer manter tudo que expresse sua masculinidade, valorização à virilidade. Atualmente a expressão física da virilidade na moda vem, inicialmente, a partir de elementos naturais: altura, rosto e nariz longos. Então, depois vem do corte de cabelo uniformemente muito curto, corpo com definição muscular – peito depilado. Para quem tem pêlos nos braços e pernas, que eu chamo de ‘pêlos sociais’, eles são mantidos em tamanho mínimo ou inexistente e essa manutenção é feita de forma muito discreta. Há também a área íntima, que também deve seguir uma manutenção pela prática de aparar, porém sem depilar. Pêlos como os da barba e das axilas (que eu considero uma área íntima) são referências de masculinidade, um complemento da imagem física masculina, expressões de virilidade. Nessa idéia, o uso do bigode também vem voltando... Mas, não é todo mundo que fica bem de bigode. O homem moderno que quer fazer uso desse recurso natural para enaltecer sua virilidade, vai bronzear o corpo, usar bigode mínimo, pouco denso, ralo. Além de ser uma característica de estilo, o bigode usado por homem jovem também ganha uma interpretação fetichista e tanto o estilo quanto o fetiche preenchem essa necessidade atual da identidade em matéria de estilo e da valorização da virilidade, sempre um ideal de imagem do homem. Tudo isso pode ser enriquecido ainda mais através das ofertas de moda, como o uso de óculos escuros no modelo Ray-Ban ou "máscara", camiseta regata, tatuagem, por exemplo. Acessórios que valorizam a imagem do homem são essenciais; e toda grife que investe nisso, sob uma base de qualidade, avança.
Leia mais sobre depilação masculina clicando AQUI.

Fotografias: Modelos na passarela Dirk Bikkembergs.

domingo, 31 de maio de 2009

Exposição - Alta Costura em Viagem Extraordinária pelo Brasil

Se atualmente a 'moda inteligente' busca desestruturar o que é vendido como luxo, na tentativa de reduzir a grande expressão de ostentação vinda desse mercado, que tem afastado – da pequena clientela – as mulheres realmente elegantes, o Brasil recebe um pequeno exemplo do autêntico luxo revelado pela moda. Uma exposição no Rio de Janeiro mostra 50 peças criadas pelo costureiro Yves Saint Laurent para o top do top na moda: a alta costura. A mostra "Yves Saint Laurent - Viagens Extraordinárias" desperta a curiosidade para um mundo de total sofisticação e riqueza, atingido apenas por um exclusivo grupo de importantes nomes mundiais que vivenciaram natural e pessoalmente cada detalhe: indo aos desfiles, frequentando o ateliê, consumindo e usando essas obras de arte nas festas e ocasiões mais imponentes do mundo. Duma época em que era absolutamente comum cruzar o Atlântico a bordo do Concorde, ir a deslumbrantes jantares em castelos que tremiam ao som de orquestras, enquanto as mais elegantes do Harper´s Bazaar rodopiavam milionários tecidos e gigantescos brincos de diamantes Golconda nos salões; tapetes vermelhos e banquetes com serviço à francesa em porcelanas e cristais de abafar, brindando um estilo de vida constantemente exclusivo e sofisticado! Sobrenomes muito pomposos. Muita beleza natural aliada ao charme de um grupo muito educado, civilizado, abarrotado de muita qualidade. A opulência que só a alta costura pode revelar pela extravagância temática, fortemente influenciada pela estética do estilo clássico e atemporal resultante da criatividade do maior costureiro do século XX.
"YVES SAINT LAURENT - VIAGENS EXTRAORDINÁRIAS"
De 26 de maio até 19 de julho de 2009
Centro Cultural Banco do Brasil
Rio de Janeiro

sábado, 23 de maio de 2009

Alta Costura e Comportamento – Extravagância Fashion!

Enquanto aguardo melhores resultados sobre a confecção de um mega-brinco que desenhei para Carmen Mayrink Veiga, tenho estado de olho em muitas jóias, na exuberância das peças. Gosto muito de dourado, ouro, também do brilho de diamantes, esmeraldas e rubis... Mas, o que mais gosto é do 'simplíssimo' âmbar. Às vezes, posso colocar um anel de âmbar quando tenho de usar óculos escuros Dior Homme de armação bem larga, vermelha, com roupa-kimono de linho cinza e salmón, com uma faixa bem larga de amarrar. Que extravagante! Mas, ora, o tema do texto não é esse? Pode até parecer extravagância para o dia, mas eu sou um pavão mesmo e o âmbar com design masculino é muito discreto e elegante. Daí vem a importância e a confiança em determinada assinatura de jóia. É o máximo a que me permito de cores. No mais, sou muito sério, muito formal e você não faz idéia, fui educado até na maneira como devo apontar para algo, quando isso é possível... Ultramoderno! Armação vermelha nos óculos escuros fica muito bem com minha pele branca, sobretudo quando há nuvens no céu e o reflexo da luz do sol me dá um toque muito aveludado e sofisticado. Então, vez ou outra, eu uso a barba por fazer, quase na moda Justin Timberlake [risos], para desacelerar a expressão talvez muito delicada nos traços e tons. Equilíbrio sempre importa. Gosto de linho, quase não há nada mais chique para o dia e é muito fino. Eu gosto de cor, beleza, conforto e sofisticação. Estou sempre muito atento a tudo isso. Quando John Galliano apresentou a alta costura primavera-verão de 2003 para Dior, algo me chamou mais atenção do que os vestidos em si: na entrada do primeiro e gigante vestido, uma elegante e pálida senhora na primeira fila se entorta, em meio ao estalar de flashes, para aproximar-se da apresentação da modelo Stella Tennant em sua frente; ela analisou o rabo-de-peixe arrumando os seus gigantescos óculos laranja by Dior, com unhas tão grandes e impecavelmente vermelhas, enquanto a batida eletrônica – que embala seus netos nas baladas – energiza o show da moda mais especial do mundo que desliza pela passarela de Paris. Um luxo!

terça-feira, 19 de maio de 2009

Maquiagem e Moda - Os ‘Cosméticos-Luxo’ by OCIMAR VERSOLATO

Quando o Ocimar Versolato começou na moda eu nem estava com 12 anos e começava aprimorar meu próprio estilo, apesar de sempre ter tido muito tino para a qualidade e boa escolha de moda. Alguns anos depois passei a acompanhar suas criações, toda a fama envolvendo seu nome no grupo da alta costura francesa, ele entrou para a Chambre Syndicate de La Haute Couture... Apresentou alta moda em Paris durante 8 anos. Seu primeiro desfile levou criações visualmente suaves e minimalistas, com ar sempre moderno – que é uma base da criação dele até hoje, mesmo em sua imagem pessoal – para a passarela. Versolato ficou instantaneamente badalado em Paris, na alta moda. Então, do começo, ele passou por Versace, por Lanvin que foi a fase mais bonita e... Em 1999, quando eu já estava no máximo de minha primeira fase de exploração por 'territórios' fashion, rodeado por lugares e pessoas fashion, ele parou. Depois, o único contato que tive com sua moda foi através do livro, 'Vestido em Chamas', que ele lançou. Sempre gostei de sua assinatura e mais tarde conheci smokings e sapatos, ambos masculinos, assinados por ele. Há anos sem uma apresentação de suas criações de moda para a imprensa especializada, continua criativo e um personagem do luxo, um homem de imagem e assinatura fortes e cabeça internacional. Lançou em São Paulo uma linha de cosméticos, a Ocimar Versolato Cosmetics. Não há dúvida que, se ele assina os produtos, são de muita qualidade... Versolato sempre foi conhecido pelo temperamento exigente, que sustenta a confiabilidade de sua marca. Muita gente famosa esteve no lançamento, muita gente famosa vai usar seus produtos; mas, muita gente simples também poderá usar tudo, pois, para minha surpresa, os preços são populares. O luxo está exatamente em sua assinatura, que é referência de bom gosto e qualidade, além de ser bem chique. Convidados para a criação das fragrâncias (todas são unissex), Alberto Morillas, Bertrand Duchaufour, Florence Idier e Philippe Roques, famosos perfumistas no mundo todo por fórmulas como, por exemplo, Cartier Panthere, Amarige de Givenchy e Dior Lily. "Pedi aos perfumistas que elaborassem uma linha cosmopolita, com referências românticas e artísticas do século XX. Os perfumes não poderiam lembrar nada disponível no mercado, teriam de ser para ambos os sexos e afrodisíacos", explicou Versolato. Além dos perfumes, as maquiagens também estão na linha, com base aerosol, que, segundo Versolato, é apropriada para o clima brasileiro. Agora não vou perder de conhecer um só produto, acontecimento, da marca. Gostei também das embalagens dos perfumes; e o design das embalagens, aliás, é resultado criado pelo próprio Ocimar Versolato... Tudo que é baseado em talento, beleza e bom gosto é mesmo especial e eu acompanho.

sexta-feira, 15 de maio de 2009

Diário – Cante Para a Rainha, SUSAN BOYLE!

video

Fiquei absolutamente emocionado quando vi o vídeo da primeira apresentação da Susan Boyle cantando num programa de calouros da Inglaterra. Quer três razões para assistir esse vídeo? Primeira: talento! Segunda: emoção! Terceira: beleza! De início, ninguém na platéia ou no júri despertou o mínimo interesse pela apresentação de Susan... Apesar de caminhar elegantemente de salto baixo e meias, acima do peso, com vestido justo e cabelo aparentemente desarrumado. Tudo isso virou estilo, porque ela encantou o mundo. Susan Boyle foi uma das poucas pessoas, nesse ritmo de extrema artificialidade, que surpreendeu o mundo positivamente, ao ponto de destruir toda a idéia estética e falsa, fútil, que criamos para rotular as pessoas e (des)valorizá-las. Com sua maravilhosa voz ela emocionou toda a platéia, o júri, os telespectadores e hoje é um sucesso. Instantâneo, como manda a modernidade, mas com talento, como manda a qualidade! Eu fiquei fascinado com a experiência de ver esse vídeo, pela emoção e sentir o melhor de minha humanidade! Li que ela vive sozinha com um gato de estimação, tem dificuldade de aprendizado devido um problema de oxigenação ao nascer. Estava desempregada. Já trabalhou como ajudante de cozinha numa escola. Enfim... Exponha-se a emoção assistindo o vídeo. E a música é linda! Cante para a Rainha, Susan Boyle, porque você merece a melhor das platéias.

terça-feira, 12 de maio de 2009

Comportamento – Como Você é Sensual, PALOMA PICASSO!

Talvez eu tenha uma cabeça meio diferente da maioria, porque, geralmente, acho muito cafona a mulher de cabelo curto: esse negócio de expressar praticidade demais, modernidade demais e não refletir nada além de preguiça. Porém, toda regra tem exceção... Sempre prestei muita atenção na Paloma Picasso e ela, de cabelos curtos, é uma exceção... Paloma tem muito estilo e gosto daqueles grandes olhos marcados! Já fiz dois desenhos do rosto dela que tem mesmo uma imagem para a arte, os traços faciais. Gosto quando arruma o cabelo com ondulações, gosto do jeito tão chique e feminino de ser! Fico imaginando a satisfação dos amigos e amigas dela, porque com toda a educação e elegância que ela tem, aliados aos trajes de alta costura que ela usa; jóias, batons fortes e maquiagens bem marcantes, Paloma Picasso é excelente companhia. Eu gosto disso e acho uma pena que as mulheres de hoje em dia não se importam mais com feminilidade e vestem-se (e comportam-se) iguais aos homens, até com jeans e tênis. Cabelo artificial e forçosamente alisado... Lástima! Tenho idéia fixa sobre cada coisa e raramente mudo de idéia... Quase não acho nada mais sexy para as pernas – cruzadas – que as meias-calças opacas, por exemplo. Óbvio que nada disso – desses recursos da moda – importa muito se a mulher não tem porte para envergar um belo vestido ou o gestual correto que naturalmente moldou-se ao seu estilo no decorrer da construção de sua personalidade. Então, quando a mulher junta o que ela tem de charmoso no gestual, no comportamento, aos acessórios da moda e da beleza, eleva ainda mais seu valor feminino e, às vezes, sedutor. O gestual feminino é um recurso muito importante. Sendo o vício químico algo absolutamente impraticável e desprezado pelas pessoas mais elegantes do mundo na atualidade, os gestos das mãos, o olhar, enfim, de uma jet-setter ao fumar, que sempre foi algo tão sexy, estão estacionados pelo mau gosto que é o cigarro. Então, pela falta de acesso às bancadas espelhadas e iluminadas onde damas retocam o batom, resta para nós, amantes da moda, beleza e de tudo que há de bom, a imaginação: vislumbrar o gestual feminino no retoque da maquiagem, estojo de prata, batom geralmente combinando com o vestido... Um olhar muito sedutor! Isso é verdadeiramente a expressão da auto-estima feminina! Óbvio que para a mulher que pode ser maquiada pelo melhor maquiador brasileiro, o Ronald Pimentel, não vai precisar retocar nada, tamanha a perfeição no trabalho dele... Mesmo assim, o charme do gesto pode ser perfeitamente encenado, esbanjando charme... Não porque a mulher tenha de ser fingida, mas, porque ela sabe que não há homem capaz de fingir que não presta atenção nesse jogo de sedução! E ele gosta! Ambos gostam! Sobretudo quando a mulher tem muita feminilidade e porte de felino. Isso é muito sensual, muito atraente, muito in.

Fotografia: a vaidosa Paloma Picasso [Arquivo Pessoal].

domingo, 3 de maio de 2009

Opinião - Acessório Útil e/ou Fútil | Gripe Suína

Enquanto, para meu desgosto, milhares de porcos são sacrificados por causa da gripe suína... Outros milhões de criaturas, as fashion-victims, estão em total desespero... Não pela provável pandemia mundial, mas pela falta de assinaturas de grifes importantes nas máscaras que estão obrigadas a usar. É a 'moda Michael Jackson' em versão útil! Aposto que muitas fashion-victims já procuram maquiagens que não manchem as máscaras, porque seria uma gafe ultramoderna. Isso é, além de útil, bem fútil! Depois vem a Paris Hilton que declarou estar imune à gripe por não comer carne suína – certamente quem está matando os porcos teve algum curso com ela. Que lástima! Mais triste é a situação de quem não tem avião particular, porque tem de embarcar, viajar e desembarcar de máscara... A situação é séria sim, mas há muita futilidade em meio ao caos! O mundo todo está ladeira abaixo e não é de agora... Parece repetitivo? Que nada... Repetitiva é a violência nas ruas, violência nas famílias, a fome, os crimes televisionados ao vivo, nudez na televisão, falta de criatividade na moda e os mesmos políticos rodando no cenário brasileiro, e todo mundo acha bom, a maioria acha mesmo que tudo está bom!! Você acredita nisso?! Tem de acreditar! Coisa muito pior que a gripe suína ainda está por vir. Mas, como sempre tento perceber um lado de beleza nas coisas... Pelo menos, mesmo com as máscaras, o que mais noto nas pessoas ainda estará à mostra: os olhos azuis. Otimismo, minha gente!

domingo, 26 de abril de 2009

Alta Costura - O Vestido Predileto de CARMEN MAYRINK VEIGA

video
Um dos mais importantes vestidos da alta costura francesa do século XX é um longo e emborrachado shocking pink da coleção de Carmen Mayrink Veiga, usado por ela na posse do Presidente Figueiredo. "O vestido não fez o menor sucesso, porque na época estava uma mania de bordados", diz Carmen. A perfeição do vestido assinado por Yves Saint Laurent em 1978 é uma coisa tão fora de série que simplesmente não há costuras visíveis em todo o levíssimo crepe acetinado e emborrachado com laços de veludo no ombro e na coxa. O W inglês publicou esse exemplar na capa quando o costureiro elegeu a peça que ele mais gostava – mais tarde, a revista Veja também publicou o comentário do costureiro. Em 2001 a atriz Silvia Pfeifer envergou o shocking pink de Carmen para um editorial de moda de abafar, que teve como cenário o gigantesco apartamento da jet-setter no Rio. A Silvia ficou apaixonada pelos vestidos. Para os que ainda não conhecem essa beleza da alta moda, o vestido foi desfilado quando Yves Saint Laurent parou de fazer alta costura, em janeiro de 2002, no Centre Georges Pompidou, em Paris. Se aparentemente ele expressa muita simplicidade, aviso que para a confecção dessa obra de arte foram necessários máquina e acessórios especiais para o tecido e modelagem da peça, resultando de maneira artesanal e exclusiva em total sintonia de elegância e sofisticação atemporais, tingidas com o charme de uma das mais elegantes mulheres do mundo.
.
Fotografia: Arquivo Pessoal - Silvia Pfeifer usando vestido da coleção de Carmen Mayrink Veiga para revista Quem Acontece, 2001.

sexta-feira, 24 de abril de 2009

Click & Sociedade - Aniversário da Chique das Chiques: CARMEN MAYRINK VEIGA

Hoje é o aniversário da linda e elegante Carmen Mayrink Veiga, que faz da alta costura e do prêt-à-porter internacional acessórios de seu tão forte e admirável estilo. Nela o luxo passa como coadjuvante, emoldurando a mais elegante mulher do Brasil, que desperta paixão nas pessoas da moda, nas pessoas simples, no jet-set. Deslumbrante na aparência de um gigantesco vermelho assinado por Azzaro, na altivez barroca das criações de Lino Villaventura ou futurista de Guilherme Guimarães, na elegância dos smokings assinados por Yves Saint Laurent e realça seu encanto quando veste o rosa que na moda é tão badalado por Christian Lacroix. Sempre única e apaixonante! Não há dúvidas de que através de sua imagem social, sua beleza e elegância, Carmen dá ao Brasil a oportunidade de aparecer 'bem na foto' para os grupos mais chiques do mundo, num alto padrão de destaque, longe da uniformidade exigida pela globalização. Carmen sempre surpreende e inspira pela beleza, pelo bom gosto, pelo glamour! Parabéns! Parabéns! Parabéns!

domingo, 19 de abril de 2009

Oração Milagrosa Para SÃO LÁZARO

Estou muito desanimado com a situação dos animais de rua. Por mais que eu me esforce, sempre estão acontecendo coisas terríveis com gatos e cães de rua... Isso está me deixando muito mal – mal mesmo! Fico muito triste, dum jeito inexplicável e com coração acelerado... Então, eu tenho de procurar me acalmar, entrar em algum pensamento alienado para não ficar maluco, ou de cama. Há dias estou assim, porque tenho visto cada coisa, escutado e lembrado de cada coisa... Por isso, tenho atualizado pouco o blog. Pouca gente que me escreve faz ideia da importância deste blog, da importância que assuntos aparentemente "fúteis" têm para mim, para um equilíbrio entre realidade e fantasia. Isso aqui me ajuda a ficar mais animado... Porque, quando caio na realidade da situação dos animais, eu literalmente adoeço! Quando a coisa fica muito complicada, eu rezo para que Deus Puna os que maltratam animais. Sozinho, não posso fazer muita coisa, mas, Ele Pode! Abaixo, uma milagrosa oração para São Lázaro, que cura doenças e também é protetor dos animais de rua. Estou aqui pedindo sua ajuda para rezar pelos animais, porque eu quase não sei mais o que fazer:


SÃO LÁZARO: Santo protetor de leprosos e defende, os que para ele rezam, de doenças. São Lázaro também protege as pessoas que ajudam os cachorros de rua. Quem dar de beber e de comer aos cães e gatos de rua, qualquer animal abandonado, quem os protege, será protegido por São Lázaro.

"No caminho que as almas percorrem no outro Mundo, até o Julgamento de Deus, padecem muita sede, e água só existe na região da casa de São Lázaro. Se a alma tiver dado de comer e beber aos cães, encontrará a água fria e límpida. Caso contrário, só lhe restará o suplício sem consolo."

ORAÇÃO E PROMESSA: Uma das promessas mais poderosas é oferecer um jantar aos cachorros de São Lázaro, que também pode ser feita para gatos ou outros animais abandonados. Você deve rezar todos os dias para São Lázaro e apresentar sua necessidade, sempre com uma vela acesa. Durante os dias que estiver rezando, deve alimentar os animais de rua. Quando sua necessidade for atendida, deve preparar o prato que melhor você sabe fazer como se fosse receber a melhor das visitas e oferecer essa comida para os animais de rua, como agradecimento a São Lázaro.


"Ó São Lázaro, vós que suportastes terríveis sofrimentos da vida terrena, com a certeza de alcançar a felicidade no céu, abre meu coração à palavra de Deus Todo-Poderoso na Bíblia e aos ensinamentos da Igreja Católica. Dai-me um coração sensível às doenças e a miséria dos meus irmãos e de toda vida terrena que é, assim como minha própria vida, permitida por Deus e abençoada. Abre meus olhos para ver e compreender que "O que aqui se faz aqui se paga" é uma sentença falsa e enganosa. Porque, a perfeita e definitiva justiça só acontece na outra vida. Ajudai-me a crer com firmeza na realidade do céu e do inferno, para que eu não venha a me arrepender quando for tarde, como aconteceu com o rico da parábola. São Lázaro, rogai por mim, por meus irmãos e por todos os seres vivos. Escutai minha prece [Fazer o pedido] e eleva minhas palavras e minha necessidade ao Deus Todo-Poderoso. Amém".
.
Ajude os animais de rua.

Se você ajuda os animais de rua e precisa de doação de ração, remédios, escreva no comentário e eu ativarei seu comentário o mais rápido possível. Para ajudar os gatos e cachorros que eu resgato das ruas, faça uma doação por PayPal para o e-mail: jamillbarbosaferreira@hotmail.com