quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Moda – Encanto e Magia da Moda de Ontem

Hoje escrevo sobre moda... Mas, não sobre a moda atual que está cada vez mais distante dos luxos e da beleza que jamais deveria diminuir no vestuário feminino – e masculino... Muita coisa me entristece na moda de hoje e também nas revistas que publicam o tema; o principal é ausência de cores e exacerbação do minimalismo nas mulheres, vendendo uma aparência andrógina e, às vezes, malamanhada; também esse negócio forçado em ser sexy quando não há curvas... Em matéria de manequim, só consigo perceber um misto de certa beleza de ontem com toque atual na Gisele Bündchen, porque ela tem curvas, gestos e poses românticos; caminha rebolando quando faz um desfile com ar romântico e também interage muito bem numa passarela apressadamente moderna. Mas, em geral, a moda está caindo dia após dia se comparada ao luxo que já veio e que hoje abarrota armários de mulheres muito chiques e ricas que consumiram muita alta costura na época de ouro e de museus especializados em alta moda... Os artistas plásticos mais importantes do mundo transitavam pela moda, tamanha a valorização da alta costura como expressão artística, obra de arte. Pessoas muito chiques: da cliente até o costureiro. Hoje, muita coisa mudou... A princípio, depois de rever a trajetória da moda desde a fase mais deslumbrante e chegar aos dias atuais, imaginei que fosse ‘defeito’ dos fashion-designers, depois dos colaboradores de revistas, produtores de moda, dos editores-chefes das revistas... Ficou uma lista tão interminável que seria defeito demais. Abro uma revista, seja de onde for, e sempre fica faltando alguma coisa... Não estou falando do luxo material de peças com bordados em ouro ou pedras preciosas, não é apenas isso não... Eu falo do conjunto de produção, porte, formas e cores. Eu falo da atmosfera completa de arte e beleza na moda. O problema, é fácil perceber, está mesmo na moda em si. A moda masculina não tem sofrido mudanças, com exceção do uso de alguns tecidos que antes eram exclusivamente femininos e outros que vieram com a tecnologia e entraram no armário do homem sem muita resistência... Mas, o fato da moda masculina se sustentar muito bem, não quer dizer que seja fácil para o homem, pois há sempre ameaças de desvios para idéias andróginas que não funcionam, desagradam os clientes, mas são insistentes e têm apoio das publicações de moda. Logo, pouca gente passa a acompanhar essas notícias. Nisso o homem é mais firme e autêntico do que as mulheres, pois elas se permitem seguir idéias que eu não entendo... E depois reclamam, mas continuam pagando esse preço, submetendo-se. Para tentar fazer você vestir as sensações das belezas, qualidades e expressões artísticas da moda, eu apresento essas fotografias para que você tenha o prazer de reviver a alegria na moda, a vaidade de enfeitar-se de charme com autêntico glamour e as cores que, mesmo em preto-e-branco, revelam-se obras de arte; ou para que você tenha o prazer das boas descobertas.
.
Fotografias: Arquivo Pessoal - Guy Laroche, 1970, cetim preto bordado; cetim branco bordado. Vestido Lanvin, 1970, musselina e faixa de cetim na cintura; vestido com desenhos geométricos nas cores rosa, verde, violeta e laranja, 1970, e smoking ambos Lanvin.

Nenhum comentário: