domingo, 31 de maio de 2009

Exposição - Alta Costura em Viagem Extraordinária pelo Brasil

Se atualmente a 'moda inteligente' busca desestruturar o que é vendido como luxo, na tentativa de reduzir a grande expressão de ostentação vinda desse mercado, que tem afastado – da pequena clientela – as mulheres realmente elegantes, o Brasil recebe um pequeno exemplo do autêntico luxo revelado pela moda. Uma exposição no Rio de Janeiro mostra 50 peças criadas pelo costureiro Yves Saint Laurent para o top do top na moda: a alta costura. A mostra "Yves Saint Laurent - Viagens Extraordinárias" desperta a curiosidade para um mundo de total sofisticação e riqueza, atingido apenas por um exclusivo grupo de importantes nomes mundiais que vivenciaram natural e pessoalmente cada detalhe: indo aos desfiles, frequentando o ateliê, consumindo e usando essas obras de arte nas festas e ocasiões mais imponentes do mundo. Duma época em que era absolutamente comum cruzar o Atlântico a bordo do Concorde, ir a deslumbrantes jantares em castelos que tremiam ao som de orquestras, enquanto as mais elegantes do Harper´s Bazaar rodopiavam milionários tecidos e gigantescos brincos de diamantes Golconda nos salões; tapetes vermelhos e banquetes com serviço à francesa em porcelanas e cristais de abafar, brindando um estilo de vida constantemente exclusivo e sofisticado! Sobrenomes muito pomposos. Muita beleza natural aliada ao charme de um grupo muito educado, civilizado, abarrotado de muita qualidade. A opulência que só a alta costura pode revelar pela extravagância temática, fortemente influenciada pela estética do estilo clássico e atemporal resultante da criatividade do maior costureiro do século XX.
"YVES SAINT LAURENT - VIAGENS EXTRAORDINÁRIAS"
De 26 de maio até 19 de julho de 2009
Centro Cultural Banco do Brasil
Rio de Janeiro

sábado, 23 de maio de 2009

Alta Costura e Comportamento – Extravagância Fashion!

Enquanto aguardo melhores resultados sobre a confecção de um mega-brinco que desenhei para Carmen Mayrink Veiga, tenho estado de olho em muitas jóias, na exuberância das peças. Gosto muito de dourado, ouro, também do brilho de diamantes, esmeraldas e rubis... Mas, o que mais gosto é do 'simplíssimo' âmbar. Às vezes, posso colocar um anel de âmbar quando tenho de usar óculos escuros Dior Homme de armação bem larga, vermelha, com roupa-kimono de linho cinza e salmón, com uma faixa bem larga de amarrar. Que extravagante! Mas, ora, o tema do texto não é esse? Pode até parecer extravagância para o dia, mas eu sou um pavão mesmo e o âmbar com design masculino é muito discreto e elegante. Daí vem a importância e a confiança em determinada assinatura de jóia. É o máximo a que me permito de cores. No mais, sou muito sério, muito formal e você não faz idéia, fui educado até na maneira como devo apontar para algo, quando isso é possível... Ultramoderno! Armação vermelha nos óculos escuros fica muito bem com minha pele branca, sobretudo quando há nuvens no céu e o reflexo da luz do sol me dá um toque muito aveludado e sofisticado. Então, vez ou outra, eu uso a barba por fazer, quase na moda Justin Timberlake [risos], para desacelerar a expressão talvez muito delicada nos traços e tons. Equilíbrio sempre importa. Gosto de linho, quase não há nada mais chique para o dia e é muito fino. Eu gosto de cor, beleza, conforto e sofisticação. Estou sempre muito atento a tudo isso. Quando John Galliano apresentou a alta costura primavera-verão de 2003 para Dior, algo me chamou mais atenção do que os vestidos em si: na entrada do primeiro e gigante vestido, uma elegante e pálida senhora na primeira fila se entorta, em meio ao estalar de flashes, para aproximar-se da apresentação da modelo Stella Tennant em sua frente; ela analisou o rabo-de-peixe arrumando os seus gigantescos óculos laranja by Dior, com unhas tão grandes e impecavelmente vermelhas, enquanto a batida eletrônica – que embala seus netos nas baladas – energiza o show da moda mais especial do mundo que desliza pela passarela de Paris. Um luxo!

terça-feira, 19 de maio de 2009

Maquiagem e Moda - Os ‘Cosméticos-Luxo’ by OCIMAR VERSOLATO

Quando o Ocimar Versolato começou na moda eu nem estava com 12 anos e começava aprimorar meu próprio estilo, apesar de sempre ter tido muito tino para a qualidade e boa escolha de moda. Alguns anos depois passei a acompanhar suas criações, toda a fama envolvendo seu nome no grupo da alta costura francesa, ele entrou para a Chambre Syndicate de La Haute Couture... Apresentou alta moda em Paris durante 8 anos. Seu primeiro desfile levou criações visualmente suaves e minimalistas, com ar sempre moderno – que é uma base da criação dele até hoje, mesmo em sua imagem pessoal – para a passarela. Versolato ficou instantaneamente badalado em Paris, na alta moda. Então, do começo, ele passou por Versace, por Lanvin que foi a fase mais bonita e... Em 1999, quando eu já estava no máximo de minha primeira fase de exploração por 'territórios' fashion, rodeado por lugares e pessoas fashion, ele parou. Depois, o único contato que tive com sua moda foi através do livro, 'Vestido em Chamas', que ele lançou. Sempre gostei de sua assinatura e mais tarde conheci smokings e sapatos, ambos masculinos, assinados por ele. Há anos sem uma apresentação de suas criações de moda para a imprensa especializada, continua criativo e um personagem do luxo, um homem de imagem e assinatura fortes e cabeça internacional. Lançou em São Paulo uma linha de cosméticos, a Ocimar Versolato Cosmetics. Não há dúvida que, se ele assina os produtos, são de muita qualidade... Versolato sempre foi conhecido pelo temperamento exigente, que sustenta a confiabilidade de sua marca. Muita gente famosa esteve no lançamento, muita gente famosa vai usar seus produtos; mas, muita gente simples também poderá usar tudo, pois, para minha surpresa, os preços são populares. O luxo está exatamente em sua assinatura, que é referência de bom gosto e qualidade, além de ser bem chique. Convidados para a criação das fragrâncias (todas são unissex), Alberto Morillas, Bertrand Duchaufour, Florence Idier e Philippe Roques, famosos perfumistas no mundo todo por fórmulas como, por exemplo, Cartier Panthere, Amarige de Givenchy e Dior Lily. "Pedi aos perfumistas que elaborassem uma linha cosmopolita, com referências românticas e artísticas do século XX. Os perfumes não poderiam lembrar nada disponível no mercado, teriam de ser para ambos os sexos e afrodisíacos", explicou Versolato. Além dos perfumes, as maquiagens também estão na linha, com base aerosol, que, segundo Versolato, é apropriada para o clima brasileiro. Agora não vou perder de conhecer um só produto, acontecimento, da marca. Gostei também das embalagens dos perfumes; e o design das embalagens, aliás, é resultado criado pelo próprio Ocimar Versolato... Tudo que é baseado em talento, beleza e bom gosto é mesmo especial e eu acompanho.

sexta-feira, 15 de maio de 2009

Diário – Cante Para a Rainha, SUSAN BOYLE!

Fiquei absolutamente emocionado quando vi o vídeo da primeira apresentação da Susan Boyle cantando num programa de calouros da Inglaterra. Quer três razões para assistir esse vídeo? Primeira: talento! Segunda: emoção! Terceira: beleza! De início, ninguém na platéia ou no júri despertou o mínimo interesse pela apresentação de Susan... Apesar de caminhar elegantemente de salto baixo e meias, acima do peso, com vestido justo e cabelo aparentemente desarrumado. Tudo isso virou estilo, porque ela encantou o mundo. Susan Boyle foi uma das poucas pessoas, nesse ritmo de extrema artificialidade, que surpreendeu o mundo positivamente, ao ponto de destruir toda a idéia estética e falsa, fútil, que criamos para rotular as pessoas e (des)valorizá-las. Com sua maravilhosa voz ela emocionou toda a platéia, o júri, os telespectadores e hoje é um sucesso. Instantâneo, como manda a modernidade, mas com talento, como manda a qualidade! Eu fiquei fascinado com a experiência de ver esse vídeo, pela emoção e sentir o melhor de minha humanidade! Li que ela vive sozinha com um gato de estimação, tem dificuldade de aprendizado devido um problema de oxigenação ao nascer. Estava desempregada. Já trabalhou como ajudante de cozinha numa escola. Enfim... Exponha-se a emoção assistindo o vídeo. E a música é linda! Cante para a Rainha, Susan Boyle, porque você merece a melhor das platéias.

terça-feira, 12 de maio de 2009

Comportamento – Como Você é Sensual, PALOMA PICASSO!

Talvez eu tenha uma cabeça meio diferente da maioria, porque, geralmente, acho muito cafona a mulher de cabelo curto: esse negócio de expressar praticidade demais, modernidade demais e não refletir nada além de preguiça. Porém, toda regra tem exceção... Sempre prestei muita atenção na Paloma Picasso e ela, de cabelos curtos, é uma exceção... Paloma tem muito estilo e gosto daqueles grandes olhos marcados! Já fiz dois desenhos do rosto dela que tem mesmo uma imagem para a arte, os traços faciais. Gosto quando arruma o cabelo com ondulações, gosto do jeito tão chique e feminino de ser! Fico imaginando a satisfação dos amigos e amigas dela, porque com toda a educação e elegância que ela tem, aliados aos trajes de alta costura que ela usa; jóias, batons fortes e maquiagens bem marcantes, Paloma Picasso é excelente companhia. Eu gosto disso e acho uma pena que as mulheres de hoje em dia não se importam mais com feminilidade e vestem-se (e comportam-se) iguais aos homens, até com jeans e tênis. Cabelo artificial e forçosamente alisado... Lástima! Tenho idéia fixa sobre cada coisa e raramente mudo de idéia... Quase não acho nada mais sexy para as pernas – cruzadas – que as meias-calças opacas, por exemplo. Óbvio que nada disso – desses recursos da moda – importa muito se a mulher não tem porte para envergar um belo vestido ou o gestual correto que naturalmente moldou-se ao seu estilo no decorrer da construção de sua personalidade. Então, quando a mulher junta o que ela tem de charmoso no gestual, no comportamento, aos acessórios da moda e da beleza, eleva ainda mais seu valor feminino e, às vezes, sedutor. O gestual feminino é um recurso muito importante. Sendo o vício químico algo absolutamente impraticável e desprezado pelas pessoas mais elegantes do mundo na atualidade, os gestos das mãos, o olhar, enfim, de uma jet-setter ao fumar, que sempre foi algo tão sexy, estão estacionados pelo mau gosto que é o cigarro. Então, pela falta de acesso às bancadas espelhadas e iluminadas onde damas retocam o batom, resta para nós, amantes da moda, beleza e de tudo que há de bom, a imaginação: vislumbrar o gestual feminino no retoque da maquiagem, estojo de prata, batom geralmente combinando com o vestido... Um olhar muito sedutor! Isso é verdadeiramente a expressão da auto-estima feminina! Óbvio que para a mulher que pode ser maquiada pelo melhor maquiador brasileiro, o Ronald Pimentel, não vai precisar retocar nada, tamanha a perfeição no trabalho dele... Mesmo assim, o charme do gesto pode ser perfeitamente encenado, esbanjando charme... Não porque a mulher tenha de ser fingida, mas, porque ela sabe que não há homem capaz de fingir que não presta atenção nesse jogo de sedução! E ele gosta! Ambos gostam! Sobretudo quando a mulher tem muita feminilidade e porte de felino. Isso é muito sensual, muito atraente, muito in.

Fotografia: a vaidosa Paloma Picasso [Arquivo Pessoal].

domingo, 3 de maio de 2009

Opinião - Acessório Útil e/ou Fútil | Gripe Suína

Enquanto, para meu desgosto, milhares de porcos são sacrificados por causa da gripe suína... Outros milhões de criaturas, as fashion-victims, estão em total desespero... Não pela provável pandemia mundial, mas pela falta de assinaturas de grifes importantes nas máscaras que estão obrigadas a usar. É a 'moda Michael Jackson' em versão útil! Aposto que muitas fashion-victims já procuram maquiagens que não manchem as máscaras, porque seria uma gafe ultramoderna. Isso é, além de útil, bem fútil! Depois vem a Paris Hilton que declarou estar imune à gripe por não comer carne suína – certamente quem está matando os porcos teve algum curso com ela. Que lástima! Mais triste é a situação de quem não tem avião particular, porque tem de embarcar, viajar e desembarcar de máscara... A situação é séria sim, mas há muita futilidade em meio ao caos! O mundo todo está ladeira abaixo e não é de agora... Parece repetitivo? Que nada... Repetitiva é a violência nas ruas, violência nas famílias, a fome, os crimes televisionados ao vivo, nudez na televisão, falta de criatividade na moda e os mesmos políticos rodando no cenário brasileiro, e todo mundo acha bom, a maioria acha mesmo que tudo está bom!! Você acredita nisso?! Tem de acreditar! Coisa muito pior que a gripe suína ainda está por vir. Mas, como sempre tento perceber um lado de beleza nas coisas... Pelo menos, mesmo com as máscaras, o que mais noto nas pessoas ainda estará à mostra: os olhos azuis. Otimismo, minha gente!