sábado, 23 de maio de 2009

Alta Costura e Comportamento – Extravagância Fashion!

Enquanto aguardo melhores resultados sobre a confecção de um mega-brinco que desenhei para Carmen Mayrink Veiga, tenho estado de olho em muitas jóias, na exuberância das peças. Gosto muito de dourado, ouro, também do brilho de diamantes, esmeraldas e rubis... Mas, o que mais gosto é do 'simplíssimo' âmbar. Às vezes, posso colocar um anel de âmbar quando tenho de usar óculos escuros Dior Homme de armação bem larga, vermelha, com roupa-kimono de linho cinza e salmón, com uma faixa bem larga de amarrar. Que extravagante! Mas, ora, o tema do texto não é esse? Pode até parecer extravagância para o dia, mas eu sou um pavão mesmo e o âmbar com design masculino é muito discreto e elegante. Daí vem a importância e a confiança em determinada assinatura de jóia. É o máximo a que me permito de cores. No mais, sou muito sério, muito formal e você não faz idéia, fui educado até na maneira como devo apontar para algo, quando isso é possível... Ultramoderno! Armação vermelha nos óculos escuros fica muito bem com minha pele branca, sobretudo quando há nuvens no céu e o reflexo da luz do sol me dá um toque muito aveludado e sofisticado. Então, vez ou outra, eu uso a barba por fazer, quase na moda Justin Timberlake [risos], para desacelerar a expressão talvez muito delicada nos traços e tons. Equilíbrio sempre importa. Gosto de linho, quase não há nada mais chique para o dia e é muito fino. Eu gosto de cor, beleza, conforto e sofisticação. Estou sempre muito atento a tudo isso. Quando John Galliano apresentou a alta costura primavera-verão de 2003 para Dior, algo me chamou mais atenção do que os vestidos em si: na entrada do primeiro e gigante vestido, uma elegante e pálida senhora na primeira fila se entorta, em meio ao estalar de flashes, para aproximar-se da apresentação da modelo Stella Tennant em sua frente; ela analisou o rabo-de-peixe arrumando os seus gigantescos óculos laranja by Dior, com unhas tão grandes e impecavelmente vermelhas, enquanto a batida eletrônica – que embala seus netos nas baladas – energiza o show da moda mais especial do mundo que desliza pela passarela de Paris. Um luxo!

Nenhum comentário: