sábado, 31 de outubro de 2009

Moda e Comportamento - Happy Halloween, Madame!

Estamos num luxuoso baile de máscaras em noite de Halloween do top society. Um balé de helicópteros tenta registrar os convidados que desembarcam de carruagens e Rolls Royces. É possível ver uma produção completa da coleção egípcia de John Galliano para Dior Couture – com direito às máscaras e tudo mais. Os saltos são altos, verdadeiras criaturas faraônicas caminhando lenta e artificialmente enquanto Kate Bush canta ‘Under Ice’! Uma decotada vampira envolta em tecidos bucólicos, emendados pela intrigante criatividade inovadora da alta costura (pós-)moderna, é refletida no espelho decorado com flores brancas chamuscadas pelas velas nos castiçais e chuviscadas com tinta spray laranja e amarela. É possível rever e admirar a alta costura que já não se via há um bom tempo. Muito vintage caríssimo, chiquerésimo! Enfim, um espetacular cenário, mágicos e imponentes vestidos projetando esplendor, deslumbre pomposo, sob as luzes que giram na pista de dança, montada no salão principal de um gigantesco castelo na Austria. Espelhos e pinturas decoram os salões para um grupo que cultiva a beleza e a arte com grande paixão e habilidade. Esguia, cabelo solto e escuro, uma duquesa de seda atrai um flash para o Vogue. Páginas e mais páginas recheadas com mulheres embaladas com cetim ou tafetá, sedas pintadas à mão por Jean-Paul Gaultier, Yves Saint Laurent, Valentino e Andy Warhol. Veludos! Nada é antiquado no mundo das pessoas mais elegantes do mundo, no chique, no luxo. Para os fashion designers, um laboratório para novas idéias, como a vampira que se permite refletir indo ao encontro de jogadoras de tênis com saltos 22 e raquetes de ouro. A noite dos horrores exibe uma aterrorizante motocicleta roxa, usada como lustre, pendurada por correntes no lavabo feminino. Eis que a Anúbis de Galliano vem arrumar o irreparável vestido dourado. Com suas enormes unhas vermelhas, aciona uma campainha. Solícitas, rápidas, 'invisíveis' e educadas empregadas atendem o chamado e chegam para auxiliarem a mascarada. O retrato de um baile fantástico na intimidade! Casais sobem e descem escadarias de mãos dadas, vestidos que arrastam 4 ou 6 metros de caudas, cruzando caminho de garçons cuidadosos que desviam e servem, desviam e servem... Incansavelmente perfeitos. Na noite dos horrores, muitas fantasias camuflam traições e angústias, casais desfeitos são consolados pela inebriante dimensão das possibilidades secretas das máscaras, fantasias e carências. E logo as descartadas aparecem nos braços de novas conquistas, enquanto a noite prossegue ao som de ‘Sugar Daddy’, de Di Johnston. Tudo não passa de charme e sua companhia no inverno, depois do balé aéreo e do castelo, será seu vison Maximilian. Happy Halloween, Madame!
.
Ilustração - Arquivo Pessoal: Crianças vestidas para o Halloween em Nova York, 1940, fotografia de Helen Levitt.

2 comentários:

Anônimo disse...

I loved it! Jamil vc ja viu este blog?
www.scalaregia.blogspot.com

M

LiviaOliva disse...

entra nesse blog:
www.vida-a-passeio.blogspot.com