domingo, 20 de junho de 2010

Moda – Programe-se Para a Roupa

Consumir moda, se você não é fashion-victim, é como se alimentar sem engordar. O segredo é manter a linha, não deixar que a roupa assuma o comando. Não é preciso ter muito dinheiro, não. Tem moda de todo tipo, sustentável, descartável, reciclável, para todo mundo melhor definir sua aparência. Ter estilo é o aconselhável; pelo menos tentar, procurar informação. A primeira informação é sobre a importância de alguns detalhes que precisam ser mantidos: adotar um perfume específico, uma maquiagem, por exemplo. É preciso ter noção de que nem tudo deve ser mudado, especialmente o que tem ação direta na pele, no cabelo. Isso não tem nada de "frescura", não, isso é para valorizar sua presença, enquanto as opções de roupas podem melhorar sua aparência. Quem diz que não liga pra moda deveria andar nu para não ficar na hipocrisia. Basicamente, quem mistura o natural com o sofisticado, descobre um estilo que funciona. Não há muitas regras de ajuda, desde que a coisa combine. Uma blusa de loja de departamento e brincos Cartier, por exemplo; isso é possível. As possibilidades nos permitem ousar, nos divertir com a moda. A gente tem de usar a moda a nosso favor. Quando a roupa é desinteressante, banal, um acessório pode servir. Ser extravagante também é importante, mas só para quem tem elegância e isso é uma riqueza que poucos têm. Então, vá pelo básico, porque ser chique, ou estar chique, é possível para qualquer pessoa. Explorar a moda, com a cabeça programada para filtrar possíveis combinações em meio ao caos de ofertas é uma atitude inteligente, moderna, futurista.

Nenhum comentário: