quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Moda – Uma Mistura de Tudo com Pitadinha de Blue Jeans, Por Favor

Ontem tive uma tarde maravilhosa, conversando com a Carmen Mayrink Veiga que, como vocês sabem, é com quem aprendo tudo sobre moda. Até então já havíamos falado sobre jeans, mas ontem falamos muito em blue jeans. Carmen disse que apesar de arriscado misturar estilos, ela considera de bom gosto a combinação de um blazer bem-feito com blue jeans para a noite. "Óbvio que tudo com caimento e qualidade perfeitos", disse Carmen. A moda popular pode ser uma das mais misturadas nesse negócio das combinações entre estilos e tecidos, o que dificulta a criatividade dos estilistas que não precisam apenas lidar com um look, mas com a construção de peças vendáveis e possivelmente combinadas entre si. As clientes não compram apenas um traje, elas compram possibilidades de uso. Assim, de cara imaginamos que os estilistas passem por muita pressão comercial, com rédeas controlando sua criatividade. Perguntei a Carmen se ela acha que essa busca pelo lucro na moda não atrapalha a criatividade do estilista, uma vez que ele tem de se submeter às 'tendências' para vender; Carmen disse que "se o design faz roupa comercial, ele tem que ter mesmo uma visão de comércio, de venda, e fazer coisas bonitas para vender. Isso envolve criatividade. Isso não atrapalha em nada a criatividade. Arte é outra coisa, mas nós estamos falando de comércio." Carmen completa dizendo que "o principal da moda é que ela seja confortável, bonita, de qualidade e atemporal", eu concordo, pois essa é a receita perfeita. Quanto aos designers, a receita é que eles deveriam amar as mulheres, pois somente assim não criariam desconforto no vestir. Mas, voltando às misturas, muitos materiais são misturados para o clássico na arquitetura, como, para dizer o básico, uma sala de balé, com madeira e metais envelhecidos, por exemplo. Ou, na decoração: sofás de metal com lona. Com a roupa é igual, pode ser igual, basta ter motivo, bom gosto, utilidade. A pessoa que sabe combinar, misturar, tudo com bom gosto, leva vantagem. Se a moda comercial obedece ao padrão das possibilidades de combinações com qualidade e bom preço, a cliente deve ter consciência de que, em meio às ofertas, seu bom gosto deve se adaptar à construção de seu estilo e seu look pelas escolhas certas. Quais escolhas são as certas? Basta pensar em conforto, beleza, qualidade e look atemporal. Ora essa!

>> Compre o livro "365 dias de Alta Costura", do Jamill, acessando AQUI>>

Nenhum comentário: