domingo, 6 de novembro de 2011

Moda – O Adeus a LOULOU DE LA FALAISE Que Refletiu e Inspirou o Luxo Em Acessórios

LOULOU veste YSL e colar de sua grife.
Jóias assinadas por Loulou para
a alta costura YSL.

Ontem a moda perdeu Loulou de La Falaise, uma mulher elegante, chique, simples em seu estilo mimado e educado, típico das grandes personalidades do topo da pirâmide social. Amiga e colega de trabalho de Yves Saint Laurent, Loulou teve uma história de amor com o costureiro – não no sentido de relacionamento amoroso, eu estou falando em linguagem culminantemente chique, tenham atenção, por favor. Loulou fez acessórios muito luxuosos para as coleções de alta costura, algumas peças violentamente caras, exageradas e chiques, outras barrocas, tudo elegante, macio, moderno. Para a clientela de alta costura, assim como para Saint Laurent, o estilo criativo de Loulou, com sua imaginação desgovernadamente louca e cara – mesmo para ela, que dizia que não sabia desenhar –, apesar de fazer jóias que foram remodeladas em materiais populares pelo mundo e adaptadas ao povão, como as franjas de ouro, refletiu o luxo de uma maison de alta costura em acessórios que vestiram as mulheres mais importantes do mundo. Na alta sociedade, as pessoas são naturalmente cultas, possuem uma carga de experiências fantásticas, porém, nada nelas é propositadamente intelectualizado, até por que seria cafona, portanto, esse rígido toque de intelectualização adquirida limita-se aos acessórios.
Brincos de ouro e porcelana assinados por Loulou.
É um reflexo, a cada visual histórico da alta moda, de algo que realmente acontece na história cultural humana. Portanto, um bracelete inspirado em escravos e bárbaros, de ouro maciço e diamantes, pode facilmente custar um castelo, e é refletido enquanto as bandas da moda embalam os bailes mais deslumbrantes dos ricaços que chegam a bordo de Rolls Royces e envergam o máximo do luxo tecnológico em tecidos e técnicas de alta costura capazes de atrair olhares curiosos até mesmo de extraterrestres de mundos distantes.

Nenhum comentário: