segunda-feira, 6 de julho de 2015

ALTA COSTURA - Pobre Mulher Rica - Dior


Jamill Barbosa Ferreira - @JAMILLISSIMO - Não quero mais ser pessimista com relação a Raf Simons na Dior, é melhor entender e aceitar toda a base técnica da construção da roupa que ele cria para a marca: os tecidos, a inspiração, a interpretação... A alta costura continua sendo uma expressão artística e mesmo que o artista não seja bom o suficiente para alguém, ele continua criando a partir de seu conhecimento do tema de cada coleção. Se vai vender, não sei... Mas, a limonada está servida. Diferente de qualquer outro tipo de cliente que é abastecido pelo modismo, pelas tendências e influências, as clientes da alta costura compram apenas o que elas gostam. Talvez, a situação econômica dentro da cápsula do alto luxo da Dior não seja muito boa. Há poucas clientes de alta costura no mundo e pela cara do Sidney Toledano, enquanto as manequins mostravam a nova coleção, os resultados não estão bons e nem vão melhorar nos próximos 6 meses, mesmo que eles enfiem a alta costura em apresentações na Ásia. Mas, como é preciso manter o orgulho, isso representa mais limões... Ainda bem que a Dior convida artistas de Hollywood para fazer "decolar" sua alta costura - uma moda que jamais deveria descer, por ser o que existe de mais top em matéria de roupas. As celebridades de hoje em dia, na grande maioria, preferem vestir o vestido que vem com um cheque, do que simplesmente o que gostam. Então, essas artistas usam alta costura e incentivam seus fãs a comprarem tudo que a marca oferece de mais acessível e logo o cheque é coberto e transforma-se em lucro vindo de outros setores. Mas, a velocidade de vendas da alta costura em si não é a mesma do prêt-à-porter ou dos demais artigos que compõem esses 'outros setores'. Enquanto a limonada está sendo feita para que nada seja realmente perdido numa ou noutra área, é triste ver como saiu caro para todo mundo aquela cachaça do John Galliano. Mais triste ainda é ver como estão cada vez mais pobres as ricas clientes da alta costura.

Nenhum comentário: