sábado, 2 de abril de 2016

Moda e Comportamento - O Diabo Está Vestindo Você?

Fantástica produção de moda e o chique semblante vazio, Christian Dior 2016.
Jamill Barbosa Ferreira - @JAMILLISSIMO - Eu penso que o pecado e o luxo são feitos um para o outro. O diabo pode ser realmente muito sedutor nesta Terra e muitos de nós estamos vendemos a alma a cada gesto e palavra... Isso vai muito além de religião e não há outro caminho. Isso é muito incrível e também cruel!
Quando você vê uma imagem antiga - ou vintage, como preferir - de uma mulher usando pele de raposa e joias gigantescas, talvez não imagina o sofrimento das raposas que foram estraçalhadas ou das pobres e exploradas famílias, que penaram até a última gota de suor, para que o diamante, reluzente, aparecesse num dedo bilionário. Nós estamos cada vez mais envolvidos nisso de valores, karma e tragédias, mesmo sabendo de todo sofrimento que sempre há por trás dos holofotes, do brilho e da beleza. 
Nós temos consciência da origem de tudo, temos consciência dos elementos que formam o luxo e continuam nos assediando, construindo, redesenhando, mantendo e confrontando sonhos de modo terrivelmente egoísta, frio e calculista. Mas, não há outro jeito de encarar a vida! A tendência de quem está num topo, seja ele qual for, é cair! Isso é assustador e você precisa lembrar, a cada manhã, que deve negociar, renegociar, barganhar sua alma por acordar ao lado de um homem que representa sua segurança financeira, o emprego que ocupa praticamente todo seu dia, os anos que estão passando, as tecnologias que você não consegue acompanhar, a linda juventude no esplendor dos 18 anos, totalmente sarados, sexy e na moda do funk ostentação, distante de tudo que envolve a sua realidade construída sobre um caminho mecânico, que lhe garante mais dinheiro, que nunca é suficiente, menos vida e nenhuma alma... 
As listas do que gostaríamos de ser, ter e fazer são intermináveis; mas, preferimos o comodismo da alma bem vendida. Quando eu vejo uma pessoa sofredora na rua, dessas que foram desumanizadas por pressão da vida, na realidade de humilhações, pobreza e fome, tenho vontade de gritar "ei, você não precisa fazer nada, você já está no céu". Faça uma lista... O que te dá vida? Quem te dá vida? Muita gente se sente viva quando alimenta seu próprio abismo com vícios batidos em cachaça, cigarro e tantas outras coisas que, atualmente, devemos encarar como uma escolha consciente de como se quer morrer; outras pessoas se sentem vivas quando vão ao shopping-center e compram uma infinidade de coisas inúteis, mas, há toda uma sensação maravilhosa de poder de consumo, de independência e sedução financeira momentânea; tem gente que é viva quando vai ao massagista, ou passa duas horas no cabeleireiro, quando faz uma longa e detalhada maquiagem para uma festa, durante um rápido processo de paquerar pessoas mais jovens, quando é correspondido, outros encontram a vida fazendo sexo à três, quatro, cinco, etc., contratando um garoto de programa... Tudo pode ser suave e tão pesado. 
A lista de prazeres mundanos que alimentam a nossa alma é muito grande e tudo se baseia em terríveis riscos e movimentos extremos. A maioria dos meus leitores podem estar espantados, mas, é essencial saber enxergar a realidade. Às vezes, você muito amigavelmente aperta a mão de alguém que, por dentro, está querendo te levar para a cama. Às vezes, o seu amigo pode estar desejando sua garota, às vezes só é preciso manter a calma, o ladrão já correi e o tiro pode ter sido de raspão, às vezes, o avião não caiu e matou centenas de pessoas porque você decidiu cancelar seu bilhete... As neuroses da vida! Os códigos da vida! Esse combustível para a sensação de estar vivo é quase tão sério quanto a cachaça diária de muita gente. 
Quem você escolheu para te salvar do abismo? Pois é, o relógio está correndo. Não adianta ser arara de roupas caras, maquiagem perfeita, etc., se o semblante, apesar de chique, revela a completa desumanização imposta pela moda, que é uma das consequências mais brutais da vaidade, auto-estima e do dinheiro: a submissão. 
Muitos desses perigosos e desejados elementos, como jóias e roupas, possuem um tipo de feitiço, absorvendo histórias, desempenhando curiosos e assombrosos efeitos decisivos nas vidas de reis, rainhas e pessoas poderosas. Cuidado. Se baterem na sua porta, tenha o máximo de cautela, pois, o diabo não virá feio e maltrapilha e, mesmo sabendo disso, você vai amá-lo.

Nenhum comentário: